segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O SENHOR Deus ensina que é razoável o exercício da Sua misericórdia

Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama sobre Jonas 4.6-11

Texto: Jonas 4.6-11
Leitura: Jonas 4.1-11

Amada congregação do Senhor Jesus Cristo e demais ouvintes,

Ouviremos o último sermão dessa série de mensagens no Livro de Jonas. E é necessário lembrarmos o contexto do capítulo.
Nos versículos 1-5 do Capítulo 4 temos bem descrito que Jonas ficou muito desapontado com o SENHOR, pois Deus não destruiu Nínive como o profeta queria.
E o texto do verso 5 mostra que Jonas se retirou da cidade de Nínive, assentou-se ao oriente dela, fez um abrigo, uma enramada, e repousou debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria à cidade”.
Jonas tinha a esperança de ver a destruição daqueles a quem o SENHOR Deus quis salvar!
Mas, o SENHOR Deus é soberano. Ele não se dobra a vontade do homem.
Deus mostrou isso a Jonas e a Igreja do Antigo Testamento. Jonas não quis aceitar a vontade de Deus.
Jonas tinha um orgulho muito grande de ser israelita e da sua nação que gozava de prosperidade. E Jonas não queria de modo nenhum contribuir para salvação daqueles que por Deus seriam usados para punir Israel no futuro.
Jonas tinha convicções fortes, mas convicções fortes não é tudo num homem de Deus. Um homem de Deus deve se colocar na mão de Deus e fazer a vontade de Deus, mesmo quando a vontade de Deus contraria as suas convicções mais fortes.
Mas, Jonas não tinha essa disposição de abrir mão das suas convicções e isto causou mais atitudes rebeldes que são narradas na parte que lemos.
Jonas não queria aceitar que o SENHOR Deus é mais misericordioso do que nós pensamos e temos disposição de ser. Jonas não queria aceitar a soberania de Deus em exercer misericórdia. Jonas precisava aprender que Deus é Soberano para exercer a Sua misericórdia.
E, por isso, o SENHOR Deus nesses últimos versículos revela a razão de exercer misericórdia e compaixão a Nínive. Ouça a mensagem de Deus sob o seguinte tema:

O SENHOR Deus ensina que é razoável o exercício da Sua misericórdia:

Deus usa uma planta e um verme para ilustrar esse ensino ao profeta
Deus usa uma pergunta que mostra seu ensino ao profeta

1. O SENHOR Deus ensina que é razoável o exercício da Sua misericórdia: Deus usa uma planta e um verme para ilustrar esse ensino ao profeta

O abrigo que Jonas fez secou com o passar do tempo. As folhas foram levadas pelo vento e o sol castigou o profeta, produzindo-lhe muito desconforto. Mas, o Senhor Deus fez nascer uma planta para aliviar o profeta do desconforto que ele passava. O texto diz (v.6):
“Então, fez o Senhor Deus nascer uma planta, que subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de livrar do seu desconforto. Jonas, pois, se alegrou em extremo por causa da planta.”
A Escritura não revela claramente a espécie da planta, mas mostra que ela foi um milagre de Deus.
A planta é uma obra do SENHOR Deus, pois o texto diz: “fez o SENHOR Deus nascer uma planta”. Não nasceu por acaso, mas Deus determinou seu nascimento.
A planta foi um milagre e seu crescimento rápido mostra isso. Você já notou o processo do nascimento de uma planta? Não é tão rápido! Mas, essa planta nasceu e cresceu da noite para o dia, muito rápido mesmo ao ponto que “subiu por cima de Jonas,…”.
Crer nas narrativas dos milagres no Livro de Jonas é um grande desafio para a Igreja que vive em dias tão incrédulos. Muitos cristãos já sucumbiram a essa incredulidade do mundo. Muitos ditos cristãos tentam calar o milagre narrado, dando explicações mais científicas a fim de se tornarem mais aceitos a esse mundo incrédulo.
Mas, alerto aos crentes, especialmente, aos jovens que enfretam ou enfrentarão uma universidade.
Saiba que o mundo vive em trevas de incredulidade: incredulidade na Escritura como Palavra de Deus!
Se o homem em trevas não crê na Escritura, então, não tem como ele crer num Deus Todo-Poderoso. E se o homem não crê num Deus Todo-Poderoso, então, ele não crerá numa planta que foi feita da noite para o dia e em nenhum outro relato da Escritura.
Meu irmão, a Escritura é a Palavra de Deus. Essa crença na Escritura como Palavra de Deus é uma obra do Espírito Santo. Por isso, não alimente a incredulidade dos descrentes, rebaixando ou negando a revelação da Escritura.
Antes, você ore para que o Espírito Santo seja misericordioso com os incrédulos. Também, enfrente com a Palavra a incredulidade. Apresente ao mundo a Escritura que revela o SENHOR Deus Todo-Poderoso e o Seu Cristo.
E, se for da vontade de Deus fazê-los crer na Sua Palavra, então, os incrédulos serão salvos da sua incredulidade e passarão a crer em tudo o que está ESCRITO na Escritura. Assim, não terão dificuldade em crer na planta que foi um milagre de Deus.
Agora note, que a planta foi milagre para o bem de Jonas. O texto diz: “fez uma planta …, a fim de livrar do seu desconforto. Deus queria dar conforto ao seu servo e fazer seu servo feliz. E isto aconteceu (veja o v. 6).
Jonas ficou tão alegre com a planta que o texto no hebraico diz: “extremamente alegre estava Jonas por causa da planta, alegria grande”. O SENHOR Deus foi bom para Jonas.
Agora, o plano de Deus criando a planta era maior que somente dar conforto e alegria a Jonas. Logo vemos que o conforto e a alegria de Jonas duraram pouco (veja o v.7). Deus enviou um verme para ferir a planta. E esse verme obedientemente cumpriu a sua missão. Ele feriu a planta e a planta secou.
O SENHOR Deus através da planta e do verme quer ensinar a Jonas as razões de Deus para exercer Sua misericórdia.
Deus ensina com a planta e o verme que Ele é o SENHOR da vida e da morte, pois foi Ele quem fez a planta nascer e enviou o verme para fazer a planta morrer.
Meu irmão, ninguém pode ter uma visão equivocada de Deus achando que Ele somente é um Deus de vida e não de morte, de compaixão e não um Deus que opera punição. Ele opera compaixão e punição segundo a Sua vontade.
O SENHOR Deus opera estas coisas pois Ele é tão soberano sobre Suas criaturas quanto o capitão do barco sobre seus comandados ou quanto o rei de Nínive sobre seus súditos. O SENHOR Deus é que determina a hora do nascer e a hora de morrer.
A Igreja deve entender isto claramente para ser contente com a vontade de Deus revelada em Seus atos de compaixão e punição.
Deus fez Jonas sentir esse ensino através da planta e do verme. O SENHOR quis deixar clara a sua Soberania para Jonas. Veja os versículos seguintes.
Veja o v. 8: “Em nascendo o sol, Deus mandou um vento calmoso oriental; o sol bateu na cabeça de Jonas, de maneira que desfalecia, pelo que pediu para si a morte, dizendo: Melhor me é morrer do que viver!”
O SENHOR Deus comanda todos acontecimentos. Ele manda um vento calmo do oriente (vento calmo, mas quente) que retira as folhas secas da planta morta, para que o sol quente fizesse Jonas desfalecer. Jonas reagiu as ações de Deus e revelou seu coração descontente com a soberania de Deus.
Jonas no seu desconforto e por causa da morte da planta pede a morte.
O Profeta Jonas era um servo interessante, pois ele ia de 0 a 100 rapidamente. Jonas da noite para o dia vai do extremo da alegria ao extremo da tristeza! Uma hora pula de alegria com o nascimento da planta, mas quando a planta morre, então, Jonas quis pular, mas dentro da cova: desejou a morte!
Veja a cabeça de uma pessoa que não aceita a soberania de Deus revelada. Jonas não entende como Deus num momento traz vida e noutro traz morte. Jonas perde a paciência com Deus! Jonas acha Deus incoerente pois uma hora dá a vida e tira a vida!
Quando alguém não recebe a revelação sempre será confundido e sempre perderá a paciência com Deus. Por isso, temos que nos contentar com o que é revelado na Palavra e se submeter a vontade soberana de Deus revelada. Essa submissão a Palavra é o bom remédio para sermos mantidos na razão e com paciência diante de Deus.
Agora, o SENHOR Deus viu e ouviu tudo que Jonas falou. O SENHOR Deus é um Deus também de perto! Por isso, devemos tomar muito cuidado para não entristecer Deus com nossas reclamações e os pedidos que são frutos de uma irracionalidade pecaminosa. O SENHOR Deus ouviu as palavras de Jonas: Melhor me é morrer do que viver!

2. O SENHOR Deus ensina que é razoável o exercício da Sua misericórdia: Deus usa uma pergunta para mostrar ao profeta seu ensino

Deus fez uma pergunta a Jonas (v. 9): “É razoável essa tua ira por causa da planta”?
Deus já havia feito uma pergunta parecida quando Jonas se irou por que Nínive não havia sido destruída. Agora, Jonas irou-se por que Deus havia destruído uma planta.
Jonas respondeu a pergunta de Deus: “É razoável a minha irá até a morte”. É com essa resposta que Deus encerra a participação de Jonas na história do seu Livro.
Mas, a resposta de Jonas mostra a incoerência dos seus sentimentos. O profeta no seu zelo tinha mais piedade por uma planta que por uma cidade inteira cheia de seres humanos e de animais. Isto é uma verdadeira inversão de valores!
Meu irmão em Cristo, o zelo sem amor nos cega o entendimento e produz uma mudança de valores em nosso coração: Aquilo que não deve receber tanto valor passa a ter um valor extremo e o que de fato merece ser valorizado não recebe o mínimo valor.
Jesus Cristo combateu essa inversão de valores no seu tempo. Os fariseus davam o dízimo da hortelã e do endro, mas deixavam seus pais morrerem de fome! Valorizavam mais a guarda legalista do dia de sábado que o Jesus Cristo. O zelo sem amor cria uma verdadeira inversão de valores, por isso, devemos tomar cuidado com esse tipo de zelo.
E agora chegamos aos vs. 10 e 11 (veja o texto). Nesses textos o SENHOR Deus fez uma pergunta a Jonas que, ao mesmo tempo, ensina duas coisas:
Primeira coisa, a incoerência da ira do profeta. Jonas é o incoerente da história quando se irou com a morte de uma planta insignificante, ao mesmo tempo, que desejava a destruição das almas em Nínive.
Segunda coisa, a pergunta ensina a razão de Deus exercer misericórdia com os ninivitas. O SENHOR Deus é o Dono de todas as almas dos seres humanos e dos animais. Ele trabalhou seis dias para criar tudo e todo dia Ele trabalha para sustentar a criação.
Sendo assim, o SENHOR Deus sabe o valor da criação e tem toda razão de exercer sua compaixão e misericórdia para com os seres que a Ele pertencem, especialmente, o homem que é a coroa da Sua criação, a sua imagem!
Assim, a pergunta de Deus tem uma resposta tão clara que não precisou Jonas responder mais nada! A única resposta a pergunta é:
- Sim, SENHOR, não tenho razão para minha ira. Mas, Tu tens toda razão de exercer misericórdia, pois teu é o direito de ter compaixão das vidas de Nínive, pois “ao SENHOR elas pertencem e ao “SENHOR pertence a salvação”!
A resposta é tão clara, por isso, não havia mais lugar para as palavras de Jonas. O SENHOR Deus mostrou que SOMENTE ELE tem a PALAVRA FINAL no ensino acerca da sua misericórdia! SOMENTE ELE É O SOBERANO DEUS QUE EXERCE SUA MISERICÓRDIA SOBRE QUEM ELE QUER!

Conclusão:

Meu irmão em Cristo, o Apóstolo Paulo fala, pelo Espírito Santo (Rm 8.15,18): “Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão”; e veja o v. 18: “Logo, tem ele misericórdia de quem quer e também endurece a quem lhe apraz”.
O exercer a misericórdia e compaixão é um direito de Deus. Não é o homem que diz quem recebe ou não recebe a misericórdia de Deus, mas o SENHOR Deus que determina isto. Esse é o ensino da Escritura e que não devemos contrariar!
O SENHOR Deus com a pergunta a Jonas faz bradar a mensagem que os povos da terra precisam ouvir: “Ao SENHOR pertence a salvação!”
Jonas e a Igreja de Sua época precisavam ouvir essa mensagem para serem fiéis a Aliança. A igreja (Israel) não devia relutar para que a misericórdia de Deus cheguesse as outras nações da terra. O SENHOR Deus queria se exaltar fora das fronteiras de Israel como o Dono da Salvação! Para isso, o SENHOR Deus chamou Israel e enviou o profeta aos ninivitas.
A igreja deveria pôr seus interesses particulares de lado e colocar em primeiro lugar o interesse de Deus. O interesse de Deus que É manifestar de modo UNIVERSAL A SUA MISERICÓRDIA! O interesse de Deus era e é tornar “bendita as nações da terra”!
A igreja no Livro de Jonas é chamada a ter uma visão UNIVERSAL DA MISERICÓRDIA DE DEUS! No Livro de Jonas O SENHOR nos chama a sair das nossas quatro paredes rumo ao mundo que não conhece a vontade de Deus!
Deus em Jonas quer impulsionar a igreja ao Evangelismo e as missões. Saiba que uma igreja que fala que ao SENHOR Deus pertence a Salvação, mas não se esforça para evangelizar ela não entende bem a misericórdia de Deus. É uma igreja incoerente tanto quanto Jonas e Israel eram.
Saiba que a doutrina da soberania de Deus na salvação leva a igreja ao mundo, pois é plano de Deus salvar homens de todas as nações, levá-los aos pés do SENHOR Jesus Cristo!
E o livro de Jonas chama a igreja a também olhar para o Dia Final. Nesse grande Dia FINAL a Igreja verá Deus, por meio do Seu Cristo, mostrando a Sua misericórdia e compaixão sobre homens, mulheres, crianças e animais. Animais? Sim, animais! Deus também tem compaixão pelos animais.
Veja que Deus fala: “não terei compaixão … também dos muitos animais?”
Meu irmão em Cristo, Jonas aponta para o Dia Final quando toda criação será restaurada! Toda criação geme por esse dia da volta de Jesus Cristo! O Dia quando veremos de modo tremendo e compreenderemos plenamente a Palavra: “Ao SENHOR pertence a salvação!
Meu irmão em Cristo, esse dia chegará quando Deus chamar o seu último eleito. E por isso, devemos sair ao mundo a Evangelizar. Deus estabeleceu que o Evangelho será pregado a todos e então virá o fim.
Meu irmão em Cristo, você crê que ao Senhor pertence a Salvação? Então, o que você tem feito para o progresso da Evangelização?
Você entende a misericórdia de Deus? Você ama as almas que não conhecem a Deus? Você ama a criação de Deus? Você almeja o Dia quando Céu e Terra serão restaurados e todos os filhos de Deus reinarão sobre a terra? Você deseja ver o dia quando o Senhor Jesus Cristo será exaltado por Sua compaixão e soberania?
Então, o quanto você tem se esforçado para a evangelização? Então, quanto você tem orado e trabalhado pela obra missionária da igreja no bairro, na cidade, no estado, no país e no mundo?
Você como igreja tem esse chamado à evangelização! Agora mais que nunca. Sabe por quê? Porque o sinal de Jonas foi posto diante de você nas pregações no Livro de Jonas. Então, use seus dons para que Aquele que é maior que Jonas, o SENHOR Jesus Cristo, seja ouvido entre as nações e elas sejam salvas da PERDIÇÃO ETERNA!
Então, disponha-se e faça a mensagem de Deus chegar àqueles que não conhecem a Jesus Cristo! Faça isto porque entende que o SENHOR Deus tem razão em exercer misericórdia sobre pecadores do mundo inteiro! Ao SENHOR Deus, o Dono da Salvação, seja somente a Glória. Amém.

Nenhum comentário: