terça-feira, 6 de outubro de 2009

Deus, na sua misericórdia, leva os pecadores ao arrependimento

Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama sobre Jonas 3.5-10

Texto: Jn 3.5-10
Leitura: Jn 3.1-10

Amada Congregação do Senhor Jesus e demais ouvintes,

A palavra de Deus chegou a Nínive. O profeta Jonas proclamou o Últimato do Rei do Universo que estava disposto a virar de cabeça-para-baixo Nínive.
Foi uma mensagem curta e grossa proclamada por Jonas. Era a mensagem de Deus: “Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida”. Que mensagem difícil para quem prega e quem ouve!
Mas, apesar de ser dura a mensagem, nela temos a manifestação da misericórdia de Deus para aquele povo. Pois, qual foi o resultado da pregação de Jonas aos ninivitas?
O que aconteceu depois do profeta entregar aos moradores de Nívive o Últimado de Yahweh, o SENHOR Deus da Alainça?
A resposta está no tema desta pregação que proclamo a todos vocês:

Deus, na sua misericórdia, leva os pecadores ao arrependimento

Veremos três pontos:

Arrependimento que veio pela pregação
Arrependimento manisfestado em sentimentos e obras
Arrependimento que leva à salvação

1. Arrependimento que veio pela pregação:

Meu amado irmão e demais ouvintes, veja o v. 5. O texto diz: “Os ninivitas creram em Deus, e proclamaram um jejum, e vestiram-se de panos de saco, desde o maior até o menor”.
Os ninivitas creram em Deus, ou seja, os ninivitas confiaram na Palavra de Deus e assim no Deus da Palavra. Aqui vemos como é necessária a pregação da Mensagem de Deus para que o homem creia em Deus para salvação.
O Espírito Santo através do Apóstolo Paulo diz (Rm 10.14): “Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram (literalmente a quem não ouviram)? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados?
Veja, meu amado irmão e demais ouvintes, dentro do plano de Deus para Nínive e para a salvação dos outros povos no mundo (judeus e gentios) a pregação é o modo estabelecido por Deus.
A pregação curta e grossa de Jonas levou os ninivitas a crerem no SENHOR Deus de Israel. Que testemunho maravilhosos o Espírito Santo nos dá acerca da Pregação Fiel do Evangelho. O Espírito Santo, no livro de Jonas, mostra que a pregação é poderosa para levar um povo inteiro ao arrependimento.
Meu irmão, veja como somos estimulados a confiar e levar (com coragem e fervor) a mensagem de Deus ao nosso povo. O nosso objetivo deve ser levar a pregação a fim de que o SENHOR Deus, por sua misericórdia, leve arrependimento e salvação para povo de nossa nação!
Meu irmão em Cristo, muitas vezes não paramos para pensar no poder da pregação fiel do Evangelho. Não paramos para imaginar que cada vez que um pregador prega fielmente o poder de Deus opera na Igreja e opera nos demias ouvintes. Por isso, ninguém substime quando um pregador proclama o Evangelho do Senhor. Ali o poder de Deus está sendo manifestado para amolecer ou endurecer o caração dos homens.
E diante do que o Espírito Santo nos expõe no texto sobre o poder da pregação tenho uma pergunta para você meu irmão em Cristo: Você crê de fato que a pregação é o modo estabelecido por Deus para ele levar pecadores à Salvação? Você crê no poder da pregação? Você quer a salvação do nosso povo?
Então, o que você tem feito para que a pregação do Evangelho de Cristo? O quanto você tem orado e trabalhado para que a mensagem de Deus chegue aos ouvidos das autoridades e do povo da nossa cidade?
Meu irmão em Cristo, vendo o nível de espiritualidade e doação de muitos dentro da igreja, então, podemos dizer que tem muita incredulidade no valor e no poder da pregação! Esta é uma das manifestações que podemos perceber através das atitudes de muitos na Igreja.
Mas, há um outro tipo de manifestação. Esta mais semelhante aquela de Jonas no início do Livro.
Amados irmãos em Cristo, parece que muitos de nós querem o Evangelho só para “os reformados”. O Evangelho é para todos ouvirem e não para ficar ecoando somente nas paredes de nossos prédios e casas!
Saiba que o Evangelho é para ser ecoado no mundo inteiro: “Em ti serão benditas todas as famílias da terra”! Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; …!”
Meu irmão em Cristo, esta passagem de Jonas me leva a dizer o seguinte: SE algum membro da Igreja não se doa para promoção do Evangelho, então, que deixe de falar a doutrina da soberania de Deus e se arrependa da sua incredulidade!
Meu amado irmão, SE algum membro da igreja não se doa em oração e com seus dons para que a pregação do Evangelho saia de nosso círculo reformado, então, deixe sua ignorância e seu egoísmo espiritual e promova com atos a proclamação do Evangelho!
Veja o que aconteceu em Nínive e ouça as palavras de Jesus Cristo e dos Apóstolos. O Espírito de Cristo levou os ninivitas ao arrependimento pela pregação de Jonas. O Espírito Santo, levou pela pregação a aquele povo a um arrependimento que foi visível. Isto nos leva ao segundo ponto.

2. Arrependimento manisfestado em sentimentos e obras:

Meu amado irmão e demais ouvintes, o arrependimento dos ninivitas foi acompanhado por sentimentos e obras (vs. 5b-8).
Um jejum e luto oficial são decretados. Um jejum que até os animais participaram. Isto mostra o entendimento dos ninivitas que a criação participa também das consequências dos pecados do homem (iremos explorar isto mais adiante quando chegarmos no último versículo de Jonas).
Este jejum e luto oficiais são expressões que mostram uma clara manifestação de reconhecimento de pecados e uma clara expressão de humilhação em resposta à pregação de Jonas.
O Espírito Santo mostra que todos se humilharam diante de Deus, pois “desde o maior até o menor” praticou o jejum e se vestiram de sacos. Imagine as autoridades e súditos, pais e filhos, velhos e jovens, homens e animais se humilharam diante de Deus! Uma manifestação de arrependimento público foi vista na vida daquela geração de Nínive. Algo impressionante mesmo!
O Espírito Santo também mostra que, na pessoa do Rei, todos reconheceram seus pecados e perversidades. Todos ali estavam se colocando debaixo do juizo de Deus. E podemos crer no arrependimento dos ninivitas não somente baseados nos sentimento e obras, mas porque o próprio Deus viu o arrependimento dos ninivitas (v. 10).
Meus amado irmão e demais ouvintes, Deus não vê como nós vemos. Deus não vê só o exterior, mas Deus vê o coração. E o Senhor viu a conversão dos ninivitas. Isto é um ponto forte dentro do Livro que mostra o sincero arrependimento de Nínive. Mas, além do v. 10, temos as palavras do nosso Salvador Jesus Cristo que diz (veja Mt 12.41): “Ninivitas se levantarão, no juízo, com esta geração e a condenarão; porque se arrependeram com a pregação de Jonas”.
Meu irmão, pela pregação o SENHOR leva a Fé e o arrependimento ao pecador. E essa Fé e arrependimento leva o pecador a ter sentimento e obras que comprovam o arrependimento!
Veja os ninivitas: Eles creram em Deus e modo muito claro um profundo sentimento e obras de humilhação foram vistas. Isto é humildade diante de Deus. E veja claramente humildade diante de Deus sendo manifestada no Rei de Nínive e no seu povo. Humildade e não soberba!
Amados irmãos e demais ouvintes, saiba que quando um pecador é levado ao arrependimento uma das maiores provas desse arrependimento é a humildade em reconhecer seus pecados e a prática das obras de arrependimento.
O homem em pecado é soberbo por natureza, mas um homem que vive o verdadeiro arrependimento é humilde por causa da nova natureza!
Saiba que um pecador verdadeiramente arrependido não é aquele que somente diz: “É eu sei que pequei, mas que, ao mesmo tempo, não mostra obras de humildade diante da palavra de Deus!” … Um pecador arrependido é aquele que com humildade diz e com obras mostra: “Sei que pequei, SENHOR, tem misericórdia de mim, um pecador!”
Meu irmão, lembre-se da parábola do Filho Pródigo. Ele reconhece seu pecado, reconhece a sua indignidade diante de seu pai. E o que ele faz mais? Ele volta arrependido!
Meu irmão, por esses testemunhos da Escritura sobre a atitude de um pecador verdadeiramente arrependido que devemos repudiar em nós ou em qualquer outro sentimentos ou atitudes de soberba contra a mensagem de Deus e de autojustificação!
Meu irmão, digo isto a você por que EXISTEM membros dentro da igreja que são enfrentados pela pregação e disciplina e que não mostram humildade para se submeter a vontade de Deus revelada na Escritura.
E pior, estão querendo se justificar diante dos outros membros, para LHES ROUBAR os corações, fazerem-se de vítimas e de injustiçados. Mas, saiba que um pecador arrependido não age assim! Um pecador arrependido reconhece seus pecados revelados e se coloca debaixo da mão de Deus.
Meu irmão, veja isto na atitude do Rei de Nínive. O Espírito Santo mostra nele que um pecador arrependido reconhece seu pecado, mas não somente isto: Um pecador arrependido se coloca nas mãos do justo Deus (veja o v. 9).
Meu irmão em Cristo, o Rei arrependido diz: “Quem sabe se voltará Deus, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos?”.
Meu amado irmão e demais ouvintes, o Rei de Nínive se coloca à disposição da misericórdia de Deus. O Rei de Nínive nessas palavras humildes reconhece aquilo que Jonas (povo de Deus) aprendeu com dura pena: Ao SENHOR pertence a Salvação!
Veja que o Rei de Nínive expressou mais humildade e conhecimento sobre a soberania de Deus na Salvação que os judeus e muitos ditos cristãos. Isso é obra do Espírito Santo pela pregação, transformando pecadores soberbos em pecadores humildes e que confiam a Deus sua salvação!
Pergunto em Nome do SENHOR: Você vê tal humildade quando Deus enfrenta você com Sua Palavra pregada? Quais obras de humildade você mostra quando Deus pela pregação enfrenta e revela o pecado que você caiu ou vive? Você se coloca nas mãos de Deus como um pecador humilde e que não merece clemência e misericórdia? Ou você permanece duro e cheio de conversa fiada para não reconhecer seu pecado?
Saiba, que um pecador arrependido é humilde para reconhecer seu pecado diante de Deus e dos homens. Um pecador arrependido de verdade não fica querendo se justificar, mas se coloca humildemente nas mãos de Deus! Um pecador arrependido se contenta com o julgamento justo e soberano do SENHOR. …
E ao fazer isto o pecador arrependido alcança a misericórdia do SENHOR Deus. Vamos para o último ponto do Sermão.

3 Arrependimento que leva à salvação (v.10):

Meus irmãos e demais ouvintes, veja o verso 10: “Viu Deus o que fizeram, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha dito lhes daria e não o fez”.
O alvo dessa pregação é alimentar as ovelhas de Cristo e não animar bodes. Por que falo isto? Porque muitos pregadores, por causa dos oponentes da fé (os bodes), gostam de perder tempo falando sobre a expressão “Deus se arrependeu” ou “arrendimento de Deus”. Creio que isto é para estudos e não para essa pregação.
Mas, sendo objetivo e para alimentar as ovelhas de Cristo, digo que esta expressão mostra a atitude de misericórdia de Deus para com o pecador arrependido. O SENHOR Deus diante do verdadeiro arrependimento de Nínive não subverterá mais a cidade. Assim o sentido é que o SENHOR Deus voltou atrás, ou seja, manifestou Sua misericórdia para com os ninivitas e revela que não varrerá Nínive da face da terra.
Saiba quando um pecador, pela graça de Deus, se arrepende o SENHOR Deus não negará a este pecador a Sua Salvação Misericordiosa. Essa é uma promessa para todo pecador (de dentro e de fora da Igreja). O que aconteceu em Nínive é um exemplo disto.
Veja o Salmo 2.10-12. Os reis da terra são chamados a se submeterem ao Ungido de Deus, a servir ao SENHOR com temor e a se alegrar nele com tremor, a viver em comunhão com o Ungido (beijar o filho), é prometida a bem-aventurança a “todos os que nele se refugiam!” Se eles não assim fizerem serão exterminados!
Veja que o SENHOR Deus dá no Salmo 2 a promessa pactual de salvação para todos (judeus e gentios) que com humilde coração se converterem ao Ungido Rei, Jesus Cristo!
Também, o Senhor, o Espírito Santo, inspirou o Salmista a cantar no Sl 103.15-17: “Quanto ao homem, os seus dias são como a relva; como a flor do campo, assim ele floresce; pois, soprando nela o vento, desaparece; e não conhecerá, daí em diante, o seu lugar. Mas, a misericórdia do SENHOR é de eternidade a eternidade, sobre os que o temem, e a sua justiça, sobre os filhos dos filhos, para com os que guardam a sua aliança e para com os que se lembram dos seus preceitos e os cumprem”.
Meu irmão, onde há arrependimento há salvação independente da cor, raça, tribo, língua e nação!
Veja: O Espírito de Jesus Cristo no profeta Jonas pregou aos ninivitas e levou aquele povo ao arrependimento. E Jesus Cristo enviou os seus apóstolos às nações dizendo o seguinte (veja Lc 24.43): “Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia, e que em seu nome se pregasse ARREPENDIMENTO para a remissão de pecados a todas as nações, começando em Jerusalém”!
Meu irmão e demais ouvintes, o Espírito Santo diz que se o pecador quer provar a misericórdia de Deus e ter a setença de morte revogada, então, que se arrependa! O SENHOR Deus é misericórdioso para os que o temem, os que se lembram dos seus preceitos e os cumprem!
O povo de Nínive, bem representado no seu rei creu no Senhor, temeu ao Senhor e se arrependeu. E o SENHOR Deus mostrou a Sua misericórdia para aquele povo.
Meu amado irmão, você nessa atitude de Deus é chamado a glorificar a Misericordia do SENHOR e a se consolar nela, pois imagine … : Deus fez isto com os moradores de Nínive quanto mais com você que está em Cristo? Se Ele fez isto com quem estava fora da Aliança, então, quanto mais com você que diante da mensagem do SENHOR, em Cristo, se arrepende dos seus pecados? Então, contando com a misericórdia do SENHOR, você viva para glória de Deus e atenda sempre a mensagem de Deus para você!
Agora é para você (de dentro ou de fora da igreja) que está vivendo em seu pecado e Deus está lhe enfrentando e chamando ao arrependimento por meio desse serrmão.
Saiba que sem arrependimento você não poderá provar a misericórdia de Deus. Não pense que há misericórdia para os soberbos e pecadores impenitentes. Somente há misericórdia onde há verdadeiro arrependimento!
Creia nas palavras do SENHOR Deus em Jonas e a atitude de Deus em mostrar misericórdiosa salvação. Creia nas palavras de Jesus Cristo na parábola do fariseu e do publicano (Lc 18.14b): “… porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado”.
Creia nas palavras do Espírito Santo exposta a você nessa pregação e mostre arrependimento para a vida, arrependimento manifestado em sentimentos e obras. Arrependimento que leve o Dono da Salvação, por pura graça, salvar você da Destruíção Eterna. … Tenha arrependimento sincero, pois somente assim o SENHOR Deus retirará de sobre você a promessa de destruição!
Deus fala a você neste momento por meio dessa pregação: Pode ter certeza da promessa de Deus para salvar todo aquele que, através de Jesus Cristo, arrependido chegar aos seus pés.
Creia nessa mensagem pregada a você, pois o SENHOR Deus é misericordioso e salva da Sua ira o pecador verdadeiramente arrependido. Amém!

4 comentários:

Blog do Sheivison disse...

Que a paz de Cristo seja derramada sobre sua vida sempre... parabens pelo blog, muito edificante, que Deus continue te abençoando sempre, visite meu blog passa lá e comenta... te vejo por lá - abraço, Sheivison.

Danilo Fernandes disse...

Ola Rev. Adriano!

Estou passeando na net para conhecer blogs cristãos, saber o que o povo está buscando e falando... E para divulgar meu blog, o Genizah.

Muito legal o trabalho que vocês fazem aqui! Parabéns.

Vou seguir vocês e espero pela oportunidade daquela troca de irmão em Cristo aqui ou no meu blog, se você me der a honra e prazer da visita.

Genizah é um blog de apologética cristã com uma boa dose de humor. Nosso time é formado por escritores, pastores, humoristas e chargistas cristãos.

Espero que goste. Paz e Bem!

Danilo

http://www.genizahvirtual.com/

VIVI - VENCENDO CADA DIA!!! disse...

Paz do Senhor,estava passando na net e li o seu blog,gostei muito e o parabenizo pelos assuntos edificantes.Queria que me ajudasse numa dúvida!!Eu procurei sobre este assunto que vou transcrever e achei no seu blog.Eu e o meu esposo somos de denominações diferentes,eu presbiteriana e ele Assembléia de Deus.Tem 2 meses que ele voltou pra igreja assembléia,estou indo com ele pra dar apoio.O pastor de lá está querendo que eu batize,mais estou com muita dúvida,pois a Assembléia é muito rígida e diferente da presbiteriana e temos 2 filhos que já são acostumados com a minha igreja e a minha filha mais velha nem quer ir a Assembléia.Quero ficar na minha igreja,mais ao mesmo tempo sinto que tenho q apoiar o meu esposo,o pastor da assembléia está querendo que eu baize, mais acho muito cedo de batizar,estou orando por esta questão.Mais Pastor o que eu faço,fico na minha igreja,ou vou pra Assembléia com o meu esposo???
Deus o abençoe!!!

Anônimo disse...

A graça e a paz do Senhor Jesus para com todos os amados irmão. Amémm?
Parabems pelas palavras que o Senhor Jesus assim vos deu nessa mensagem e que o senhor continue tranzendo palavras de edificação e de arrependimento, porque hoje nós estamos vendo muitos pregadores de prosperidades. É uma mensagem como esta que as pessoas precisam. Que DEUS continue te abençoando.