segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Deus é o Autor da Conversão

Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama sobre a doutrina do Senhor Deus ensinada no Dia do Senhor 33 do Catecismo de Heidelberg

Textos: Jeremias 31.18,19; Dia do Senhor 33
Leitura: Jr 30.1-31.22

Amados irmãos no Senhor Jesus Cristo e visitantes,

O significado de “arrependimento”, “conversão” e boas obras há muito tempo foram violados ou mal compreendidos.
Veja que o nosso Catecismo foi publicado no ano de 1563 e naquela época a Igreja já tratava sobre o que é o verdadeiro arrependimento, conversão e boas obras.
Este é mais um exemplo de como é antiga a necessidade de se definir conforme a Escritura o que é “verdadeiro arrependimento ou conversão do homem” e o lugar das boas obras na salvação.
No tempo que o Catecismo foi escrito a igreja era caluniada pelos inimigos da Fé. Os inimigos criam na doutrina da salvação pelo auxílio das boas obras. E eles diziam que os reformados pela doutrina da justificação somente pela Fé estimulavam os homens a viverem uma vida de libertinagem e que negavam o ensino da Escritura sobre as boas obras.
Então, a Igreja para se manter na Escritura e ensinar o Evangelho confessou o que se encontra no Dia do Senhor 33, para mostrar aos crentes a verdade de Deus sobre arrependimento ou conversão e o lugar das boas obras na salvação.
Mas, será que a violação e má compreensão do que seja arrependimento ou conversão, ou o que são as boas obras e o lugar delas na salvação é coisa do passado? Hoje as pessoas compreendem conforme a Escritura estas coisas?
Meus irmãos e demais ouvintes, a experiência mostra que precisamos ouvir hoje o que a Escritura diz sobre o que é verdadeiro arrependimento, conversão e as boas obras. Os inimigos da Fé de ontem estão presentes hoje junto com uma multidão de confusos!
Hoje muitos ditos cristãos sinceramente dizem: “Eu me converti a Jesus, fui eu que me arrempendi”. Outros dizem: Dê um passo para Jesus e Ele faz o resto!” Estas afirmações, mesmo que sejam sinceras, devem ser pautadas pela Escritura, pois a crença popular é que o homem produz o seu arrependimento ou sua conversão e que as boas obras auxiliam na salvação.
Todo cristão deve perguntar: Será que conforme a Palavra de Deus podemos crer e afirmar que a conversão é uma obra do homem? Será que na salvação graciosa não há lugar para boas obras? O que o Espírito Santo nos ensina sobre arrependimento ou conversão e sobre as boas obras?
E para você saber o que o Espírito diz, então, ouça o que a Escritura nos ensina sobre o que é verdadeiro arrependimento ou conversão do homem. Ouça a Palavra de Deus no seguinte tema:

Deus é o Autor da Conversão

Deus age no homem
Para o homem agir para Deus

1. Deus é o Autor da Conversão: Deus age no homem

O profeta Jeremias proclamou uma palavra de consolo e esperança para a igreja de sua época.
A Igreja dos dias de Jeremias provava as consequências dos seus pecados e, por causa da Aliança, o SENHOR Deus de amor disciplinou a Igreja.
Por isso, o profeta fala (veja o v. 18 a): “Bem ouvi que Efraim se queixava dizendo: Castigaste-me, e fui castigado como novilho ainda não domado;”.
Saiba que Deus usa Efraim no texto como uma ilustração de Israel, Seu povo, Sua igreja. Efraim era uma tribo muito impetuosa e rebelde. Efraim liderou a rebeldia contra Davi, o Ungido de Deus. Efraim apanhou por causa dos seus pecados e foi levado cativo para o exílio.
E Deus, o Pai de Efraim, ouve a queixa do Seu filho. Efraim como um filho depois de levar umas boas palmadas se queixa. Mas, a palavra queixa aqui NÃO tem o sentido de reclamação (como muitas crianças reclamam depois de apanhar). Saiba que “as queixas no texto” é no sentido de se lamentar, fazer luto, pesar.
Efraim, reprensentando a igreja, depois de ser castigado pelo SENHOR lamentava as consequências dos seus pecados. A Igreja reconhecia com tristeza que pecou contra SENHOR Deus e por isso lamenta.
E meu amado irmão, veja o amor paternal de Deus. O SENHOR bem ouviu o lamento do Seu filho arrependido. Deus havia castigado a Igreja. Ela foi, praticamente, arrasada pelos Babilônicos, pois a mão pesada do SENHOR Deus caiu sobre a Igreja.
Meu irmão em Cristo, o que nos consola é que Deus ama Sua igreja com amor eterno! Amor que faz Ele sempre direcionar seus ouvidos a voz de lamento do Seu povo. Amor que faz o SENHOR trazer a Sua igreja para seus braços paternos!
Uma amor que faz o SENHOR ser benígno e não nos deixar nos consumir de sofrimento!
A ilustração no texto nos faz ver um pai que depois de corrigir seu filho o pega, o abraça e o beija como prova do seu perdão e restauração da comunhão.
O Espírito Santo fala que Efraim, reconhecendo a correção do SENHOR e sentindo a tristeza do pecado, diz como povo da Aliança: “Converte-me, e serei convertido, porque tu és o SENHOR, meu Deus!
Note que o povo do Antigo Testamento já entendia que o arrependimento era uma obra do SENHOR Deus. Efraim diz: “Converte-me, e serei convertido”! Assim o Espírito Santo revela que Deus é aquele que age na conversão de Efraim.
Meu amado irmão, se a conversão fosse obra do homem o Espírito Santo teria inspirado o profeta a dizer: “Converto-me e serei convertido! Mas, na Escritura não tem isto. O Espírito Santo levou o Seu povo dizer: “Converte-me, e serei convertido”! Assim, o Espírito Santo, ensina que a conversão é uma ação soberana de Deus e não do homem caído e morto no pecado!
Saiba que dizer que o homem tem o poder de se converter é o mesmo que dizer que um morto tem poder de se levantar da tumba, ou dizer que o homem tem o poder de se autogerar no ventre de sua mãe!
O Senhor Jesus Cristo falou a Nicodemus (veja Jo 3.5,6) “o que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito”. Jesus Cristo falou a Nicodemos que o arrependimento ou conversão é uma obra da Soberania do Espírito Santo.
Meu irmão, da mesma forma os Apóstolos, na pessoa de Pedro, falaram o seguinte sobre a pessoa e obra de Jesus Cristo (veja Atos 5.31): “Deus, porém com a sua destra, o exaltou a Príncipe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados” (veja em casa 2 Tm 2.25,26).
Veja que tanto no Antigo como no Novo Testamento o verdadeiro arrependimento ou conversão do homem é uma obra soberana de Deus. E, por isso, confessamos o que tem no Catecismo no Dia do SENHOR 33.
Meu irmão em Cristo é falsa a doutrina que diz que o homem produz o arrependimento ou a sua conversão. Não há na Escritura nenhum versículo que mostre que a conversão é obra do homem. Pelo contrário, o Espírito Santo colocou na boca da Igreja as seguintes palavras: “Converte-me e serei convertido”!
Meu irmão em Cristo, saiba que se hoje você se entristece por seus pecados contra Deus, abomina e foge dos seus pecados é porque Deus, em Cristo, soberanamente operou o verdadeiro arrependimento e converteu você!
Saiba que se hoje você, em Cristo, esta vivo para Deus, ou seja, se alegra em obedecer a Deus; … se você ama e se satisfaz com uma vida de obediência a Deus e pratica boas obras é porque Deus agiu soberanamente em você!
Foi Deus, o Espírito Santo, na Sua Soberania, que fez você, um pecador rebelde e inimigo do Ungido de Deus, clamar: “Converte-me e serei convertido!”
Meu amado irmão, essa doutrina nos leva a dar somente a Deus toda a glória pelo nosso arrependimento ou conversão! Essa doutrina nos leva amar a Deus por ter agido em nossas vidas! Essa doutrina leva a viver em gratidão ao Senhor por Ele ter mudado o nosso coração insubmisso, num coração voluntário e desejoso de obedecer a Deus. …
Meu irmão em Cristo, Deus é o Autor da Conversão e Ele age no homem, para que o homem possa agir para Deus. Esse é o segundo ponto do Sermão.
Vamos para Jeremias 31, o versículo 19. Note as palavras do Espírito Santo no v. 19. Digo uma coisa a você: Não há problema em declarar: “eu me arrependi e me converti a Jesus Cristo”. Essa frase em si mesma não é uma heresia.
Veja que o Espírito Santo na Escritura não proibe essa declaração. Efraim, a igreja, diz: “Na verdade, depois que me converti, arrependi-me … !” Pergunto: Quem se converteu, ou seja, quem se arrependeu? Efraim é a resposta.
Meu irmão em Cristo, o que a Escritura proibe é afirmar que é uma obra do homem a conversão ou arrependimento. É importante que se diga isto, porque o hipercalvinismo (heresia tão maligna quanto o arminianismo) tem se levantado no Brasil.
O hipercalvinismo reprime e proibe sem nenhuma base na Escritura frases como: “eu me arrependi e me converti a Jesus Cristo”. Saiba que proibir um crente de falar isto é proibir o que Espírito Santo não proibe e é negar a linguagem da Escritura e das Confissões!
Perceba que A Fé bíblica mostra que é Deus quem age no homem para o homem agir para Deus. Deus agiu em Efraim e Efraim agiu para Deus! Efraim se converteu, se arrependeu (que é a mesma coisa), bateu no peito, ficou envergonhado, confuso, por causa dos seus pecados!
No nosso Catecismo quem é que verdadeiramente se arrepende e converte? Quem é que morre para o pecado e é ressuscitado para Deus? Quem é que pratica as boas obras? A resposta É VOCÊ que está em Cristo!
Veja, por exemplo, as palavras de Jesus em Mt 12.41, falando sobre os ninivitas do tempo de Jonas (que eram gentios fora da Aliança): “Ninivitas se levantarão, no juízo, com esta geração e a condenarão; porque se arrependeram com a pregação de Jonas”.
E, meu amado irmão, veja o que Os Cânones de Dort declaram conforme o ensino da Escritura sobre a Regeneração como obra de Deus somente (III/IV, Art. 12). Note a parte final: “A vontade [do homem] restaurada não é apenas alvo da ação e da restauração de Deus, mas, sob o agir de Deus, ela também age. Assim, por essa causa, diz-se com justiça que o homem crê e se arrepende mediante a graça que recebeu”.
Meu irmão, Deus é o Autor da Conversão e Ele age no homem, para que o homem possa agir para Deus. Por isso, não há conflito nas palavras do clamor de Efraim no v. 18 e a confissão de Efraim no v.19.
Meu irmão em Cristo, pelas Escrituras e pelos ecos da Escritura (as Confissões), negue qualquer doutrina que ensine que o homem é o autor da conversão! Negue qualquer ensino que fale que o cristão não deve fazer nada para sua santificação.
Mantenha o ensino e a linguagem bíblica, pois Efraim tendo a sua vontade regenerada pelo poder de Deus clamou a Deus por arrependimento, mudou suas atitudes para com o pecado, mostrou obras de arrependimento e louvou a Deus em gratidão.
Agora, veja que tudo isso na vida da Igreja era fruto do amor de Deus. Os versos que se seguem mostram isto (veja 20).
Meu irmão em Cristo, mesmo Efraim sendo tão rebelde, Deus diz que Efraim era uma filho precioso (primogênito), um filho das delícias. O SENHOR Deus ainda diz mais: “Pois, tantas vezes quantas falo contra ele, tantas vezes ternamente me lembro dele. Comove-se por ele o meu coração, deveras me compadecerei dele, diz o SENHOR”.
Essas palavras do SENHOR mostram o Seu profundo amor e compaixão por sua igreja. O coração de Deus estremesse pela igreja (o verbo hebraico traz esse sentido).
Pergunto a você: Será que você tem dúvida do amor e compaixão de Deus por Sua igreja? Será que você precisa de Palavras mais comoventes e convincentes que estas para que você veja o amor de Deus por você que está em Cristo?
Como um Deus santo e justo pode amar ao ponto de se comover no seu íntimo por pecadores como eu e você? Olhando os nossos pecados contra Deus como posso imaginar que Ele pode ter profundo amor e misericórdia por mim?
Meu amado irmão, a resposta é graça! As palavras de Deus no v. 20 lembram os Salmos, especialmente, Sl 103.13,14.
Meu irmão o que nos consola no meio da ira de Deus é que Ele é o Pai do Seu povo. Um Pai que na sua ira se lembra da Sua misericórdia. Um Pai que não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a Sua ira. Um Pai que leva os Seus filhos à conversão e chama seus filhos as boas obras de gratição por Seu amor imerecido.
Veja os versos 21-22. Note que Deus em amor e por amor chama Seu povo a preparar-se para retornar ao SENHOR, para os braços paternos. Estes versos é um chamado de Deus a Sua Igreja! Israel é chamada a voltar para o SENHOR.
O SENHOR chama Sua igreja sinceramente a ser fiel a Aliança. A cumprir os Seus mandamentos. A praticar obras de gratidão ao SENHOR.
Saiba que a verdadeira conversão que Deus opera em nós se manifesta na pratica das boas obras. Essas boas obras são frutos da Fé no Senhor Deus soberano.
Digo a você que não existe verdadeiro arrependimento ou conversão onde não existe Fé! E saiba que não existe verdadeira Fé onde não existe a prática das boas obras. Assim as boas obras são obras que somente pessoas em Cristo podem produzir, pois elas são frutos da Fé e são conforme os mandamentos de Deus e para glória de Deus (veja o bom ensino da Escritura no Dia do Senhor 33, P. e R. 91).
Meu irmão, Deus agiu em Israel agora Deus chama seu povo a agir! Por amor a sua alma vou ser bem claro a você! Se na sua vida você não vê as boas obras, então, ou você está em profundo pecado ou você não tem experimentado o verdadeiro arrependimento ou conversão!
O que você tem feito mostra a conversão operada por Deus na Escritura? … Você tem atendido o chamado de Deus para retornar ao Caminho da casa paternal? … Você tem sentido um profundo pesar por seus pecados? … Onde estão as obras de arrependimento e gratidão em sua vida? … Será que você e as pessoas ao seu redor podem vê-las?
Você e eu devemos nos preocupar se os nossos pecados não nos constrangem mais. Devemos nos perturbar se o pecado não nos entristece e nos faz chorar diante de Deus. Devemos ficar sem sono se as exortações de Deus nas pregações e na Lei são ouvidas e não tocam nossos corações nem nos levam a voltar para Deus!
Se não estamos sendo incomodados por nossos pecados e se não nos alegramos em praticar obras que agradam a Deus, então, devemos clamar: “CONVERTE-ME E SEREI CONVERTIDO, PORQUE TU ÉS O SENHOR MEU DEUS!
Creia que O SENHOR é seu Deus e Ele tem o poder de levar você ao arrependimento do mais terrível pecado que você não consegue se libertar! O SENHOR Deus fez isso com Efraim, Seu povo no Antigo Testamento, quanto mais agora quando temos provas mais claras do amor de Deus manifestada a nós no Evangelho de Cristo.
Como assim? Hoje você sabe o quanto profundo é o amor de Deus, pois você sabe que Deus matou o Seu Único e Amado Filho numa cruz para tornar certa a salvação do Seu povo!
Imagine, se Deus declarou um entranhável amor por pecadores rebeldes como Efraim, eu e você, então, imagine o quanto Deus amava e ama o Senhor Jesus Cristo que, como homem, nunca pecou contra Seu Pai? Jesus Cristo por merecimento era o Filho da delícia de Deus!
E, meu amado irmão em Cristo, foi a este Filho de Delícias, muito amado, que Deus tornou maldição para que você hoje estivesse adorando e servindo a Deus. Será que Deus, depois de ter feito tudo isso com Jesus Cristo não ouvirá a sua oração pedindo arrependimento ou conversão?
Por isso, meu amado irmão em Cristo, creia naquilo que você confessa conforme a Escritura! Creia que Deus é o Autor da Conversão, que Ele age no homem para que o homem possa agir para Deus. E com o coração cheio de amor e confiança em Deus clame: Converte-me e serei convertido. Amém.

Nenhum comentário: