sexta-feira, 31 de julho de 2009

Em Cristo morra para o pecado e viva para Deus

Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama na doutrina bíblica exposta no Dia do Senhor 26 do Catecismo de Heidelberg

Textos: Rm 6.1-11 e Dia do Senhor 26
Leitura: Rm 5.1-21; 6.1-11;

Amada Congregação de Jesus Cristo e demais ouvintes,

Vamos ouvir mais um sermão na Carta do Apóstolo Paulo Aos Romanos. Nessa Carta o Apóstolo pelo Espírito Santo instruiu a igreja em Roma na Doutrina da Salvação em Cristo.
E para apresentar a doutrina da Salvação em Cristo o Apóstolo, pelo Espírito Santo, dividiu a Carta Aos Romanos em três grandes divisões (o Catecismo também foi organizado assim): A primeira delas fala da nossa miséria e pecado em Adão (Rm cap. 1 ao cap. 3:20), nossa salvação em Cristo do pecado e da miséria (Rm cap. 3.21 ao cap 11.36); e, nossa gratidão a Deus pela salvação graciosa em Cristo (Rm cap. 12 ao cap. 16). A passagem que lemos fica na segunda divisão de Romanos: Nossa salvação em Cristo.
O Apóstolo Paulo enfrentou na igreja de Roma duas heresias que tentavam acabar com a Igreja: O legalismo dos judeus e a libertinagem dos libertinos.
Os judeus odiavam e caluniavam a Igreja Cristã. Os judeus atacavam o Evangelho da Justificação pela fé somente, humilhavam os gentios como um sub-povo, exaltavam-se como herdeiros da promessa de Abraão, confiavam na circuncisão e nas demais cerimônias da Antiga Aliança, em suas obras como meio de justificação. Este ataque poderia levar os gentios cristãos a abandonarem a Fé no Evangelho da Graça de Cristo.
Do outro extremo estavam os libertinos, que eram membros da igreja cristã vindos no mundo gentio (não judeu), que falavam e viviam contra a Lei de Deus resumida nos Dez Mandamentos. Estes promoviam a libertinagem e a não aceitação da Lei dentro da Igreja e seu modo de pensar é conhecido hoje como antinomismo.
E a igreja de Cristo no meio desse tiroteio entre judeus e libertinos tem que ser defendida com a Verdade acerca da justificação pela fé somente. Então, o Apóstolo Paulo, pelo Espírito Santo, vai usar a doutrina da justificação pela Fé tanto para desmentir o legalismo dos judeus como a libertinagem dos libertinos, ou, antinomistas.
E assim chegamos a esta passagem do cap. 6, onde o Apóstolo estava usando o escudo da Fé e a Espada do Espírito para defender a Igreja da heresia dos libertinos. E é neste texto que o Apóstolo faz uma ligação muito interessante entre o sacramento Santo Batismo e a nossa realidade em Cristo, aplicando o ensino sobre o sacramento de modo muito prático, para levar a igreja se proteger contra uma vida de libertinagem.
Assim, meus amados irmãos, o sacramento do Santo Batismo é usado pelo Espírito Santo para fortificar nossa Fé e nos levar a viver uma vida conforme a Salvação que Cristo operou no Seu povo.
E ouça o Apóstolo falando sobre o sacramento do Santo Batismo como um sinal e selo da realidade da obra que Jesus Cristo em nós. Sendo assim, para a Igreja ser mantida e fortificada na Fé e longe da libertinagem chamo você a ouvir a seguinte mensagem de Deus:

Em Cristo morra para o pecado e viva para Deus

1. Este é o chamado de Deus no Evangelho
2. Este chamado de Deus é sinalizado e selado no Santo Batismo


1. Em Cristo morra para o pecado e viva para Deus: Este é o chamado de Deus no Evangelho

A vida de santidade estava sendo algo estranho para muitos dentro da Igreja em Roma, pois não poucos viviam uma vida de libertinagem.
Meu amado irmão, saiba que o não entendimento do Evangelho da Graça de Cristo é manifestado claramente quando um cristão não mostra um compromisso amoroso com a Lei de Deus, ou seja, quando uma vida de libertinagem ou antinomismo se revela no dia a dia do cristão.
O Apóstolo enfrentou esse problema na Igreja de Roma, pois os irmãos lá tinham aprendido o Evangelho da justificação pela fé em Cristo independente das obras da Lei, mas não haviam entendido que esta doutrina leva o cristão a uma vida de santificação, ou seja, obediência a Deus no Espírtio Santo. E o Apóstolo para enfrentar o erro infernal da libertinagem faz a primeira pergunta (veja o v. 1).
Os irmãos em Roma tinham sido retirados de uma sociedade inimiga de Deus, pois Roma, como o Brasil, era uma sociedade violenta, idólatra, injusta, imoderada, afundada em imoralidade sexual de todos os tipos (homossexualismo, pedofilia, adultérios, órgias). E do outro lado os cristãos estavam sendo apertados pelos judeus legalistas a viverem o falso evangelho das ordenanças humanas: não manuseis isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro (leia em casa Rm 14). Então, esse era o contexto que devemso imaginar para a Carta Aos Romanos.
Mas, imagine que neste contexto chega o Evangelho que diz aos Romanos: “o justo viverá pela Fé, Abraão creu e Deus imputou a ele justiça sem as obras! Jesus Cristo por sua obra retirou a ofensa e agora a graça de Deus abunda em nós, somos justos, a graça reina em nós pela obra de Cristo!
Imagine essa mensagem mal entendida por pessoas que pertenciam a promiscuidade ou ao legalismo? E imagine agora pessoas que não entenderam o Evangelho e acham que poderiam ser salvas da Ira de Deus e, ao mesmo tempo, viver uma vida entregue aos seus pecados e desejos carnais?
Esse era o contexto mais completo da situação da Igreja. Agora veja novamente a pergunta do Apóstolo no v. 1: “Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante?
Meus amados irmãos em Cristo, essa era era “a crise”, o drama vivido na Igreja em Roma, pois muitos cristãos em Roma depois de ouvirem o Evangelho se entregaram a toda sorte de desejos carnais e pecados, porque entenderam erradamente a doutrina da salvação pela graça e acharam que tinham que continuar pecando, para tornar abundante a graça de Deus em suas vidas, pois onde abunda o pecado, superabunda a graça de Deus!
Mas, veja no v. 2 como o Espírito Santo responde a pergunta do v. 1. O Espírito diz fortemente pela Palavra do Apóstolo: “De modo nenhum!” A expressão é muito forte no grego e serve como uma reprovação bem enfática. De modo nenhum você pode continuar levando uma vida de pecado, para que a graça de Deus seja abundante em você!
E o motivo do Apóstolo para fundamentar a negação do início do v. 2 é dado no restante do versículo também em forma de uma pergunta forte: “Decerto, como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?
Meu amado irmão, veja que isto é uma resposta em forma de pergunta! Usando perguntas o apóstolo dá a resposta para uma vida libertina: “Você já morreu para o pecado, como ainda viverá nele [no pecado]?
Meu amado irmão em Cristo, o Apóstolo diz que alguém que está em Cristo é tão morto para o pecado quando um cadáver é morto para as atividades dessa vida! Então, veja como o Evangelho da Justificação pela Fé de modo nenhum estimula os crentes a viverem uma vida ativa para os velhos pecados, vícios e costumes do nosso velho Adão, velha natureza.
Meu irmão em Cristo, saiba que É um engano SE alguém grita: “fui justificado pela Fé somente”, ou: “vivo pela abundante graça de Deus em Cristo”; … e, ao mesmo tempo, mostra uma vida entregue aos seus desejos e paixões carnais! Veja a pergunta do Apóstolo com base no Evangelho da Justificação pela Fé: “Você morreu (no passado e de uma vez por todas) para o pecado, como então você viverá no pecado?
Saiba meu amado irmão, na Igreja de Roma, como tem acontecido em nossa igreja, o problema estava em viver o Evangelho da Graça de Cristo e não no conhecer intelectualmente esse Evangelho. Os libertinos conheciam intelectualmente que o justo viverá pela Fé, mas eles não viviam como justos, não viviam em santidade. Uma pessoa que entende a justificação pela Fé somente não é aquela que sabe a doutrina na cabeça, mas uma pessoa mostra entendimento prático através de uma vida de obediência amorosa aos mandamentos de Deus.
Eu pergunto a você em Nome de Deus e com base no mesmo Evangelho: “Você tem entendido de verdade o Evangelho da Graça de Cristo? Como está sua vida de santidade diante de Deus? Você tem mostrado uma vida morta para o pecado?
Meu amado irmão, você conhece seus velhos pecados e vícios nos quais você vivia antes da Fé, então, você ainda se mostra ativo para eles? Note que não estou perguntando se você entende intelectualmente a doutrina da justificação pela Fé somente, mas estou perguntando se você tem vivido a mortificação para o pecado em sua vida, no seu dia-a-dia, mortificação para a ira, a inveja, a inimizades, a imoralidade sexual, a glutonaria, a idolatria, as fofocas, as insubordinações, ou seja, mortificação para toda a sorte de desejos carnais que pertenciam (passado) a sua velha natureza no Adão caído.
O Evangelho chama você: De modo nenhum viva para o pecado, pois, em Cristo você morreu para o pecado, então, viva para Deus em novidade de Vida, em santidade no Senhor Jesus Cristo!
E o Espírito quer fortificar a sua Fé na obra de Cristo em fazer você morrer para o pecado. E sabe como Jesus Cristo faz isto? … Vamos para o segundo ponto.

2. Em Cristo morra para o pecado e viva para Deus: Este chamado de Deus é sinalizado e selado no Santo Batismo

O Apóstolo após despertar nossa mente para a realidade da nossa mortificação para o pecado vai agora ilustrar essa mortificação. E o que o Apósotolo usa como exemplo visível dessa mortificação? O Sacramento do Santo Batismo (veja o v. 3).
Veja que o Sacramento do Batismo é usado pelo Apóstolo como sinal e selo da obra de Jesus Cristo em Sua igreja. Pelo Evangelho o Apóstolo mostrou a nossa mortificação para o pecado e o Sacramento do Batismo é usado para sinalizar e confirmar essa obra de Jesus Cristo em nós.
Meus amados irmãos em Cristo, a Escritura claramente ensina que o seu batismo é o sinal e selo da Sua morte em Cristo. O Batismo não é algo oco, mas é o sacramento, ou seja, o sinal e selo que torna visível e confirma aquilo que o Evangelho promete e o Espírito Santo operou em você: que pela Fé em Jesus Cristo você morreu para o pecado.
E, por isso, a Igreja confessa sobre o sacramento do Santo Batismo o que está escrito no Catecismo de Heidelberg (veja o Dia do Senhor, 26, P. e R. 69,70). A igreja confessa que Cristo deu o Batismo (que é um lavar exterior) junto com a promessa do Evangelho, para nos mostrar e confirmar a obra feita em remover da nossa alma todos os nossos pecados com Seu Sangue e Espírito Santo.
E veja como a Pergunta e Resposta 70 ecoa o ensino do Apóstolo Paulo aos Romanos. No primeiro parágrafo temos o ensino sobre a justificação pela Fé somente que é sinalizado e selado no Batismo, pois diz: “Ser lavado com o sangue de Cristo significa receber de Deus o perdão de pecados, por meio da graça, por causa do sangue de Cristo derramado por nós em seu sacrifício na cruz.” Mas, especialmente, no segundo parágrafo encontramos a doutrina do Apóstolo Paulo explicitamente sendo repetida: “Ser lavado com o Seu Espírito significa ser renovado pelo Espírito Santo e santificado para sermos membros de Cristo, para que morramos mais e mais para o pecado e vivamos uma vida santa e irrepreensível”.
Meu amado irmão em Cristo, pegue esta última frase e compare com os versículos 3 e 4 de Romanos 6. … Note como é bíblico o que confessamos sobre o Sacramento do Santo Batismo. Veja como o Espírito Santo usa o sacramento para fortificar a sua fé na obra de Jesus Cristo que foi feita em você que nEle creu e foi batizado.
Agora note um detalhe importante (veja v. 4): O Santo Batismo é usado como sinal e selo da sua morte em Cristo, mas também da sua ressurreição em Cristo para uma nova vida de obediência a Deus o Pai. E o Apóstolo vai desenvolver mais ainda essa doutrina nos versículos seguintes (veja os vs. 5-7)
Jesus Cristo é o nosso último Adão. Ele é o representante da Igreja (leia em casa o Rm 5). Então, fomos unidos a Ele pela Fé! Sendo assim, unidos na sua morte e, certamente (como diz o texto), o seremos também na semelhança da sua ressurreição (v. 5).
Essa união com Cristo Jesus na sua morte teve consequência real em nossas vidas, pois nosso velho homem, ou o corpo do pecado, o velho Adão, a nossa velha natureza que é dominado pelo pecado e as inclinações da carne, foi feita inoperante ou seja morta e destruída com Jesus na Cruz!
E essa morte aconteceu em Cristo e as consequências dela é liberdade do pecado, pois Cristo com Seu sangue pagou o preço do pecado com Sua morte e você é justo diante de Deus! O pecado não tem domínio sobre você porque o preço já foi pago por Cristo na Cruz do Calvário (veja o v. 7)! Toda essa realidade é prometida a você no Evangelho e selada no Santo Batismo.
Mas além disso, o Apóstolo continua mostrando e chamando a igreja a ouvir o Evangelho e a ver o Evangelho da regeneração sendo feito visível e selado no Santo Batisto (veja os vs. 8,9). Com base na inoperância do poder da morte sobre Jesus e da vitória eterna de Jesus sobre a morte quando ressuscitou, o Apóstolo, pelo Espírto Santo, chama a igreja a confiar no Evagelho prometido e selado no Batismo, para que a igreja se considere morta para o pecado e viva para Deus, em Cristo Jesus.
Meu amado irmão em Cristo, nas palavras do Apóstolo vemos como o Espírito Santo utilizou o Sacramento do Batismo e sua doutrina para nos fortificar na Fé na promessa do Evangelho: Cristo Jesus morreu para justificar você diante de Deus e regenerou você para fazer você viver livre do pecado e na justiça que vem por meio da Fé, ou seja, uma vida onde as obras da Fé podem ser vistas em você!

Conclusão:

Meu amado irmão em Cristo, essas Palavras do Espírito Santo mostram a você que não tem como alguém dizer que é justificado pela fé e, ao mesmo tempo, viver se satisfazendo numa vida de pecado e paixões carnais!
A Palavra e o Sacramento do Batismo mostram e selam que a justificação e regeneração são obras que ocorrem ao mesmo tempo! E, por isso, é mentira e malígno o antinomismo, uma vida de libertinagem!
Meu irmão se proteja dessa heresia vivendo o Evangelho pregado e selado em você no Seu Batismo, pois o Evangelho mostra e você prova no Batsimo que não tem como alguém que foi justificado viver uma satisfação nos velhos pecados, entregues as seus velhos vícios: bebedice, fofocas, intrigas, ódio, inveja, maledicências, roubo, idolatria e todos os outros pecados amados pela nossa velha natureza em Adão!
A Palavra de Deus no Sacramento mostra que quando o Espírito Santo pelo Evangelho opera a Fé em mim, Ele através da Fé me justifica e me regenera em Cristo Jesus e isto torna impossível para um eleito de Deus viver entregue definitivamente em pecado! (leia em sua casa A Confissão Belga Artigo 24 e Os Cânones de Dort, capítulos 3 e 4, Artigos 11-13)
Assim, meu amado irmão, no Santo Batismo temos a visualização e selagem da obra de Jesus Cristo em cruscificar com Ele o nosso velho homem e nos ressuscitar para uma vida de santificação.
Veja como é pernicioso o ensino de libertinagem para a igreja, pois viver uma vida de libertinagem é negar a obra de Jesus Cristo prometida no Evangelho e selada no Santo Batismo. Por isso, devemos repudiar fortemente todo tipo de vida e ensino que diga: Sou justo em Cristo para viver entregue aos meus pecados! Isto é uma heresia blasfema que escarnece da obra de Jesus Cristo prometida no Evangelho e selada no Batismo!
Veja a Conclusão do Apóstolo no v. 11: Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus. Você tem o dever de se considerar morto para o pecado e se considerar vivo para Deus, em Cristo Jesus!
Essas palavras são um chamado a sua responsabilidade de aborrecer a sim mesmo não se entregando ao pecado e a viver uma vida de santidade em Cristo Jesus! Um chamado para você viver uma obediência amorosa a Deus como fruto da regeneração, como manifestação da Sua gratidão ao Deus que perdoou todos os seus pecados pela Graça em Cristo Jesus, o Deus que atribui a justiça de Cristo a você pela Fé!
Meu amado irmão em Cristo, se o diabo está tentando você a viver uma vida de pecado, então, ouça o Evangelho e visualize o Santo Batismo, pois o Evangelho diz e o Santo Batismo sinaliza e confirma que você morreu para o pecado e, por isso, você não pode viver no pecado!
Meu amado irmão em Cristo, em Nome de Jesus Cristo, conforme o Evangelho e ao seu Batismo, chamo você a crer nessa obra de Jesus Cristo e a se libertar do assédio satânico e mundano que tenta escravizar você nos seus velhos vícios pecaminosos, prazeres carnais e a toda sorte de desejos malígnos da natureza caída em Adão!
Meu amado irmão em Cristo, você foi batizado e isto tem valor espiritual e real para sua vida cristã. E use o sacramento como uma arma na luta contra o pecado. O Senhor Acrescentou o sacramento à promessa do Evangelho para fortificar você na vida de santificação. Sendo assim, Em Cristo morra para o pecado e viva para Deus. Amém.

Nenhum comentário: