sexta-feira, 10 de julho de 2009

Não seja um insensato, continue a crer na mensagem do Evangelho da justificação pela Fé.

Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama sobre Gálatas 3.1-5

Texto: Gl 3.1-5
Leitura: Gl 1.1-17; 2.11 - 3.5

Amada Congregação do Senhor Jesus Cristo,

O Apóstolo Paulo escreveu a Carta às igrejas da região da Galácia (1.2). Estas igrejas estavam sendo desviadas do Evangelho da graça de Cristo para outro evangelho.
Conforme o Apóstolo de Cristo, esse outro evangelho, na verdade não era evangelho, mas era uma perversão do Evangelho de Cristo (Gl 1.6,7), que dizia para os gentios serem cristãos, mas que confiassem na obediência deles à Lei e as cerimônias da Lei, pois está obediência era quem justificava o homem diante de Deus.
Mas, meus irmãos, se isso fosse tudo seria menos mau …
Note que as palavras do Apóstolo Paulo em toda Carta revela algo mais terrível sobre essa mensagem:
Esse “outro evangelho”, segundo o ensino apostólico, tinha o poder de tornar maldito seus pregadores e de manter debaixo da maldição de Deus todos aqueles que abraçassem de coração essa mensagem (veja Gl 1.8; 3.10).
E você pode estar pensando: Que mensagem maldita e amaldiçoadora era essa? Era uma mensagem que negava a justificação somente mediante a Fé em Cristo! E segundo o apóstolo Paulo, negar a justificação pela fé somente é o mesmo que dizer que Cristo morreu em vão” (veja Gl 2.21)! E dizer que Cristo morreu em vão é igual a MALDIÇÃO ETERNA NO INFERNO!
Essa mensagem maldita e amaldiçoadora que Paulo falou em Gl 1.8 infectava a Igreja através de falsos irmãos, conhecidos como judaizantes, que queriam se fazer mestres do povo de Deus.
Esses falsos mestres tinham vindo do judaísmo para perturbar e desviar do Evangelho de Cristo muitos cristãos, pois eles levavam os gentios a pensarem que o homem poderia ser salvo por meio das obras da Lei. Estes judaizantes tinham muita força ao ponto de intimidar o Apóstolo Pedro e Barnabé (veja em casa Gl 2.11-13).
E o Apóstolo Paulo viu a malícia desses falsos mestres e a malignidade da mensagem deles para as igrejas. E o que Paulo fez? Ele declarou que estes falsos mestres eram malditos e o Apóstolo chamou a igreja a se manter firme CRENDO no Evangelho de Cristo que por ele foi pregado!
E para manter a Igreja de Cristo confiante e viva no Evangelho da Graça de Cristo proclamo a todos a seguinte mensagem:

Não seja um insensato, continue a crer na mensagem do Evangelho da justificação pela Fé.

1. Você é insensato quando se deixa iludir pelos falsos mestres;
2. Você não tem desculpas para ser um insensato;
3. Preste atenção nas perguntas do Apóstolo que livrará você da insensatez

1. Você é insensato quando se deixa iludir pelos falsos mestres:


Por favor, veja Gl 3.1. O Apóstolo foi muito duro com as igrejas da Galácia. Paulo com autoridade apostólica chama os Gálatas de insensatos (veja o Gl 3.1,3). E por que o Apóstolo foi tão duro ao ponto de chamar seus irmãos de insensatos?
Sabe quando você precisa dar uma bofetada no rosto para despertar uma pessoa hipnotizada? Então, o Apóstolo Paulo dá uma bofetada no rosto dos gálatas, mas só que usando não a mão, porém chamando eles de “insensatos”!
O apóstolo necessitava ser duro com nossos irmãos da Galácia, pois eles se deixavam iludir com a doutrina falsa e malígna dos falsos mestres judaizantes. O Apóstolo exorta duramente os gálatas despertá-los do estado de encantamento voluntário!
Como assim encantamento voluntário? Sim, a expressão “insensatos” mostra que os irmãos tinham consciência da verdade de Deus e voluntariamente se deixaram enganar pelos falsos mestres. Eles agiram como alguém que paga para ser enganado por um feiticeiro! E, por isso, eles foram chamados de INSENSATOS no v. 1!
E isto nos mostra como não devemos substimar a capacidade de engano daqueles que ensinam doutrinas que vão além da Escritura. Os falso mestres enganam e seduzem até mesmo aqueles que tem o conhecimento da verdade de Deus.
Por isso, você deve repelir de imediato todo aquele que tenta desviar você do Evangelho da Graça de Cristo com doutrinas falsas, que parecem com a verdade mas não são a verdade.
E, meu irmão em Cristo, saiba que se você não repelir com o Evangelho os falsos mestre e seus ensinos e, então, se iludir pela doutrina deles saiba que você não terá desculpas para poder se justificar do seu desvio. … Esse é o Segundo ponto da pregação:

2. Você não tem desculpas para ser um insensato:
Veja o final do v. 1. Nas palavras do final do v. 1 o Apóstolo diz que os irmãos não tinha como se desculpar, porque o Evangelho tinha sido pregado de modo tão preciso e claro, que era como se eles estivessem vendo um filme de Jesus Cristo pendurado na cruz como o maldito de Deus.
Os irmãos da Galácia não tinham desculpas, pois o ensino da doutrina tinha sido tão bem ensinado que os gálatas entenderam e aceitaram que o único sacrifício de Cristo foi o pagamento completo pelo perdão de nossos pecados diante de Deus. Os gálatas pela doutrina da Fé ensinada creram que somente mediante a Fé em Jesus Cristo recebemos o Espírito Santo e todos os dons para nossa Salvação.
Meu amado irmão, isto é uma mensagem de alerta para não sermos insensatos a semelhanças dos irmãos da Galácia. Saiba que somos insensatos, néscios, e agimos como ignorantes do Evangelho quando, sabendo a verdade de Cristo, deixamo-nos iludir pelos falsos mestres e seus enganos!
E saiba que isto torna você indesculpável diante dos olhos de Deus e da igreja de Cristo.
Por isso, somos chamados por Deus a nos mantermos na verdade e não dar crédito a mentira daqueles que nos tentam iludir com mensagens que vão além do Evangelho de Cristo.
E o meio de nos protegermos da insensatez é sempre se firmar na doutrina da Fé que a nós é pregada no Evangelho que ouvimos da Escritura e atentar para as consequências desse Evangelho em nossa vida!
A doutrina da Fé junto com a experiência da Fé em nossa vida e na vida da igreja são meios que o Espírito Santo usa para manter a igreja na sensatez e firme durante o ataque dos falsos mestres. …
E, meus irmão, por favor, veja os vs 2-5 e vamos para o terceiro ponto desta pregação:

3. Preste atenção nas perguntas do Apóstolo que livrarão você da insensatez:

Meus irmãos e demais ouvintes, o Apóstolo inicia com v. 2 certas perguntas que vão mostrar mais ainda a insensatez dos gálatas em abandonar a doutrina da justificação pela fé somente e elas servem para nos proteger desse mesmo erro (veja os verso 2-5).
Note que as perguntas apelam para a experiência provada pelos gálatas quando creram na mensagem do Evangelho que a eles foi pregada.
Os gálatas tinham a experiência do recebimento do Espírito não pelas obras da lei mas pela verdadeira Fé nas doutrinas do Evangelho de Cristo a eles pregada.
A Palavra de Deus promete o Dom do Espírito a quem crê no Evangelho de Jesus Cristo (veja em casa At 2.38; Ef 1.13) e não por meio dos meus méritos ou outras que eu ou você possamos fazer, para receber o Espírito.
Os gálatas provaram isto em suas vidas e puderam ver o mesmo na vida de outros membros da igreja. Seria um estúpido absurdo quer deixar essa verdade e tentar ter o Espírito Santo por meio das obras humanas.
Agora veja o v. 3. o Apóstolo no v. 3 chama novamente seus irmãos de insensatos, desta vez porque é uma contradição estúpida ter iniciado a carreira no Evangelho confiando totalmente na obra de Cristo como pagamento pleno para nossa justiça diante de Deus e, agora, abraçar uma doutrina que ensinava a justificação pelas obras do homem, pelas cerimônias do Antigo Testamento, pela circuncisão, ou seja, pela carne. Isso é pura insensatez!
Mas, o Apóstolo continua a mostrar outro sinal de insensatez dos nossos irmãos (veja o v. 4). No v. 4 Paulo mencionou os sofrimentos dos Gálatas por causa do Evangelho. Essa é razão da pergunta: Será em vão todas as coisas que vocês já sofreram?
Os gálatas já tinham sofrido e estavam sofrendo por causa da fé em Cristo (veja Gl 1.7 e 6.12). Os judaizantes os perturbavam e os judeus odiavam os gálatas por causa da pregação de Jesus Cristo cruscificado. E os falsos mestres estavam constrangendo os gálatas a abraçarem a justificação pelas obras e as cerimônia das leis mosaicas, para que eles pudessem assim evitar problemas com os judeus.
Mas, Paulo no vs. 4 chama atenção para que eles não fossem insensatos de fazer todo sofrimento que haviam suportado pelo evangelho ser em vão, deixando de confiar na doutrina de Cristo para abraçar a doutrina dos falsos mestres!
Vou usar uma ilustração: Imagine-se numa guerra terrível contra um invasor que estava tentando entrar no seu país. Você tinha com muito esforço e dor feito o inimigo recuar, havia capturado seus armamentos e tinha conquistado muitos tesouros do inimigo … Mas, em dado momento da luta, você resolve parar de guerrear, deixar seu general e se entregar para o invasor, juntamente, com os territórios, armamentos e tesouros conquistados com muita dor e sofrimento por você. Isto seria sensato? Que valor teria toda dor para vencer as batalhas passadas? Nenhum valor, seria tornar vão todo sofrimento! Isso seria uma insensatez.
Paulo diz mais ou menos isto com a pergunta do v. 4. O Apóstolo quer levar seus irmãos a verem o quanto de insensatez eles estavam mostrando em deixar de crer na doutrina da fé a eles pregada e se entregar ao falso ensino dos falsos mestres. Isto era o mesmo de dizer não valeu nada sofrer pela doutrina da Fé que Jesus Cristo me ensinou e que eu cri!

E nestas perguntas temos um alerta de Deus para nós:

Meu irmão, tome muito cuidado para não tornar sem valor toda sua experiência com a graça de Deus em Cristo, todo seu sofrimento pelo Evangelho da Graça de Cristo, deixando Jesus Cristo para seguir falsos mestres e seus falsos ensinos.
Não substime os ardis do diabo. O diabo usa os ministros dele, os falsos mestres, para enganar o povo de Deus. Veja o que estava acontecendo com os gálatas (observe o v. 5).
Os gálatas receberam a Palavra diretamente do Apóstolo Paulo, Jesus Cristo supria os gálatas com o Dom do Espírito e poderosas obras (milagres). Os irmãos receberam essas obras poderosas de jesus Cristo somente por meio da Fé no evangelho pregado a eles.
Mas, mesmo assim com tantas provas que mostravam a verdade do Evangelho da Graça de Cristo, do Evangelho da justificação pela Fé, os irmãos da Galácia estavam deixando de crer na doutrina da Fé, negando o Evangelho da Graça e as experiências poderosas vividas por eles.
Por isso, os nossos irmãos foram chamados de insensatos, pois sem motivo nenhum estavam se entregando a um outro evangelho, que na verdade não era evangelho, mas uma perversão da verdade e uma mensagem de maldição, pois levava o homem a negar a justificação pela fé somente e assim negar a obra perfeita e completa de Jesus Cristo para nos fazer justos diante de Deus!

Conclusão:

Meu irmão, lendo o que acontecia nas igrejas da Galácia, então, não pense que você é inabalável e que está fora do perigo da insensatez. Se você fosse inabalável Cristo não estaria falando a você nessa pregação na Carta aos Gálatas!
Essa passagem em Gálatas é um alerta para você que vive hoje o Evangelho da justificação pela Fé, para que você se cuide para não cair no engano de nenhum falso mestre, atendendo doutrinas que vão além do Evangelho revelado na Palavra de Deus e assim se torne UM INSENSATO.
Saiba que os falsos mestres muitas vezes não estão longe de você. Os judaizantes estavam dentro da igreja da região da Galácia e se faziam de verdadeiros irmãos. Estes falsos mestres eram muito gentis para ganhar o coração dos membros da igreja.
Os falsos mestres tinham conhecimento da Palavra de Deus, um zelo fervoroso pelas coisas de Deus, uma aparência e palavras piedosas.
Mas, … lendo a carta aos Gálatas você verá que os falsos mestres eram na verdade maliciosos, gananciosos, orgulhosos, egoístas, bajuladores e gentis SOMENTE com aqueles que não resistiam a sua influência.
E o Espírito Santo, pelas palavras do Apóstolo, mostra-nos que a tática dos falsos mestres era atacar e caluniar o Apóstolo, questionar o chamado de Paulo e o seu trabalho. E sabe o verdadeiro alvo das suas calúnias e ataques? Não era Paulo, mas a doutrina ensinada por Paulo às igrejas.
Veja que no cápitulo 1 e 2 da Carta aos Gálatas Paulo fala do seu chamado apostólico, da fonte de sua doutrina e da sua igualdade com os outros apóstolos de Cristo. O Apóstolo não fala estas coisas não para se vangloriar e defender sua reputação, mas para defender a Glória de Jesus Cristo e a reputação do Evangelho a ele revelado e pregado aos Gálatas das calúnias dos falsos mestres contra a doutrina da justificação pela fé somente.
Por isso, meu amado irmão em Cristo, você deve tomar muito cuidado e não se intimide com certas pessoas dentro da congregação (pode ser um oficial ou alguém que seja considerado conhecedor da Palavra e muito zeloso e piedoso), mas que buscam de modo sutil ou aberto manchar a imagem dos oficiais de Cristo que fielmente ensinam a você as doutrinas da graça de Deus.
Saiba que uma vez que o diabo mancha a imagem de um oficial da igreja ele consegue enfraquecer a confiança da igreja na doutrina que esse oficial ensina.
E digo que dentro de nossa igreja o diabo já tem levantado pessoas para caluniar os oficiais de Cristo e cabe a você não dar ouvido a estas pessoas e não se deixe intimidar e cumpra Mateus 18, a fim de manter a igreja na Verdade da Graça de Cristo.
E, meu amado irmão em Cristo, SE você está sendo tentado a falar dos seus oficiais, busque seus oficiais e diga a eles suas queixas e não a outras pessoas na congregação, pois assim você estará sendo fiel a Jesus Cristo e protegendo a igreja do engano de Satanás.
Os gálatas, nossos irmãos em Cristo, começaram a ser iludidos quando se deixaram levar pelas mentiras que caluniavam Paulo e assim caluniava o Evangelho da justificação pela Fé Somente!
Meu irmão em Cristo, você hoje é chamado a fugir da insensatez, mantendo-se na doutrina da Fé que você ouviu da Escritura e que é confirmada em sua vida pelo Espírito os dos dons do Espírito de Cristo que você provou e prova mediante a Fé em Jesus Cristo.
Veja as obras poderosas que Jesus Cristo opera em você e no meio da igreja: o Espírito Santo e o testemunho dEle em você que confirma que você é filho de Deus em Cristo, a regeneração espiritual, a justificação pela fé, a libertação do diabo e do pecado, a consciência livre da acusação dos pecados perdoados, a pregação da Palavras e os sacramentos (Santo Batismo e Santa Ceia), os ofícios eclesiásticos! Veja quantos milagres, verdadeiras obras poderosas, Jesus Cristo tem operado em você e nos membros da igreja!
Meu irmão, todo esse suprimento do poder de Jesus Cristo foi operado por você, por seus méritos, por suas boas obras ou SOMENTE PELA VERDADEIRA FÉ NA DOUTRINA DA GRAÇA DE CRISTO A VOCÊ PREGADA? …
O Espírito Santo, operou em você a Fé e através dessa fé Jesus Cristo supre todas as necessidades espirituais que você tinha, tem e terá. Por isso, para SUA SALVAÇÃO E CONSOLO ETERNOS continue firme na sensatez do Evangelho, crendo e confessando o Evangelho da Graça de Cristo, o Evangelho da justificação pela Fé somente!
Amém.

Um comentário:

Paulo Aragao disse...

Gostei, ilustre colega! Agora mesmo estou escrevendo um artigo para a Internet intitulado "Por que os Gálatas Foram Chamados de Insensatos". Sua preclara mensagem me ajudou. Que o Pai das Luzes continue a orientá-lo.