terça-feira, 14 de outubro de 2008

O que comemoramos de mais especial no mês de outubro?

Por Rev. Adriano Gama

Não responda: o Dia 05 (Eleições) nem o Dia das Crianças! O dia mais especial para as Igrejas de Cristo no mês de outubro é 31: O dia que comemoramos a Grande Reforma do Século XVI.
Em 31 de outubro de 1517 o monge agostiniano Martinho Lutero afixou as suas famosas 95 teses na porta da Capela da cidade de Wintemberg na Alemanha. Assim se deu início a Grande Reforma Protestante.
A Reforma foi o maior avivamento da Igreja desde o Dia de Pentecoste até hoje. E um verdadeiro avivamento tem como principal marca levar a Igreja ao Retorno para a Escritura.
E foi isso que aconteceu! A Igreja retornou à Escritura e retirou de si os acréscimos malígnos feitos pelos homens ao ensino de Cristo e dos apóstolos nas áreas do culto, do governo eclesiástico, dos Sacramentos, da doutrina e da vida dos cristãos.
A Reforma foi um avivamento do Espírito que não se limitou a Igreja, pois não há como o Espírito agir na Igreja sem trazer consequências, para a sociedade onde o Seu povo vive.
Por isso, a Reforma também foi um dos maiores marcos na história do Ocidente, trazendo mudanças radicais na área política, econômica e social nos países que a abraçaram. Marcas tão profundas nestas áreas que até hoje são vistas em países como: Alemanhã, Holanda, Inglaterra, Estados Unidos e Brasil.
A Reforma deixou marcas no Brasil? Sim! O Brasil provou as consequências da Reforma no período de 1630–1654, quando os holandeses governaram o Nordeste do Brasil, especialmente, no tempo do Conde Maurício de Nassau. Infelizmente as marcas da Reforma no Brasil não são bem lembradas e percebidas, pois foram feitas há muito tempo atrás e pichadas como algo ruim da nossa história.
Esse esquecimento, má fama e não percepção das marcas da Reforma no Brasil é, principalmente, culpa das igrejas brasileiras fruto da Reforma, que não têm marcado nossa Nação! Quais as marcas na área da política, econômia e social podem ser percebidas nestes 150 anos da presença das igrejas frutos da Reforma em nosso país?
As ditas igrejas protestantes precisam de um verdadeiro avivamento do Espírito Santo à semelhança daquela que ocorreu no Século XVI. Sem esse avivamento não adianta enchermos no dia 05 de outubro as prefeituras e câmaras de “evangélicos”, pois “evangélicos” não avivados pela Palavra de Deus só têm servido para marcar negativamente a Igreja de Cristo no Brasil.
O Brasil de hoje precisa de várias reformas, mas, especialmente, de uma Reforma Espiritual. Esta Reforma começa na Igreja. As igrejas precisam seguir o caminho das igrejas no Séc. XVI, voltando para a Escritura, reformando o culto, o seu sistema de governo, os Sacramentos e a doutrina. Esta reforma da Igreja trará mudanças verdadeiras que levem às reformas políticas, econômicas e sociais necessárias, para glória de Deus e o bem da nação.
Que o dia 31 de outubro seja considerado o dia mais especial no calendário da Igreja brasileira e aquilo que ele nos lembra seja avivado pelo Espírito Santo e pela Palavra, para a reforma e salvação verdadeiras “da amada terra do Brasil”.

Nenhum comentário: