terça-feira, 9 de setembro de 2008

SIGA A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO

Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama sobre Hb 12.14 para ser pregado na Santa Ceia do Senhor

Texto: Hb 12.14
Leitura: Hb 12.1-17

Amada Congregação do Senhor Jesus Cristo e visitantes,

A igreja de Cristo sempre precisa ser estimulada a continuar no Caminho do Senhor. Estimulada não somente nos momentos de provações, mas especialmente quando desfrutam de uma aparente paz.
Foi assim no Antigo Testamento: Era quando Israel estava na moinha que buscava a Face do Senhor, mas quando saia da moinha entrava numa vida de infidelidade, quebrando a Aliança.
Também no Novo Testamento. Os cristãos para quem fora inicialmente escrita a Epístola aos Hebreus estavam necessitando ouvir exortações vindas do Espírito Santo, pois, apesar de terem passado por um período de duras provações, gozavam de certa tranquilidade e estavam sendo tentados a abandonar o Caminho do Senhor Jesus Cristo.
E na verdade muitos já tinham abandonado a Fé e voltado a sua velha religião (judaísmo), outros não queriam progredir no conhecimento do Senhor, outros desejavam estar na igreja e viver em pecado, outros deixaram de congregar, outros pararam na caminhada, outros viviam para si somente.
Todas estas quedas acontecendo não no tempo da perseguição, mas no tempo da aparente paz! O Espírito Santo nos mostra que a Igreja não deve buscar a Paz somente!
A Igreja deve buscar paz, mas não deve esquecer de buscar TAMBÉM A SANTIFICAÇÃO! A Paz com todos sim, mas sem se esquecer da Santificação, pois sem a qual ninguém verá o Senhor!
E assim, em nome de Jesus Cristo, neste culto onde Celebraremos a Santa Ceia eu proclamo a você a mensagem de Deus na seguinte exortação:

SIGA A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO

1. A exortação
2. A motivação
3. A execução

1. SIGA A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO: A exortação

Deus exorta a Igreja com a seguinte palavra: “Segui a paz com todos e a santificação sem a qual ninguém verá o Senhor, … ”.
No texto original a palavra “paz” abre o versículo. E isto dá ênfase a Paz. E “paz” aqui pode ser entendida como ausência de briga, tranquilidade e até felicidade.
O Espírito usa uma palavra forte quando diz: “Segui a Paz. As palavras “caçada, busca, perseguição” e o termo “perseguidor” vem desse verbo. O Espírito Santo assim mostra que seguir a Paz não é uma opção para a Igreja ou algo que pode ser feito de modo relaxado!
Você é exortado por Deus a esforçar-se, a empenhar-se ávida e seriamente para conseguir viver em paz, tranquilidade, sem brigas, sem discórdia! Agora com quem? O Senhor diz no texto: “com todos”!
Quem são esses todos? Ora todos os que Deus pôe perto de você, mas especialmente, pelo contexto os seus irmãos em Cristo!
Tem crente é tentado a pensar que para viver em paz deve viver brigando com todo mundo: sendo carrancudo, rabujento, grosseiro, mal-educado, um verdadeiro casca-grossa com todos de fora e dentro da igreja!
E depois que cai na tentação e apanha por seus pecados diz: “Ah, ninguém me ama, ninguém me compreende, ninguém me quer! Ou: Olhe irmãos, orem por mim, pois estou sendo perseguido por causa do Evangelho de Cristo! Que nada!
Este cristão apanha, por causa de sua desobediência a exortação do Senhor, porque a sua conduta não é de acordo com a Palavra de Deus que exorta a Igreja: “Segui a paz com todos!
Meu irmão em Cristo, Deus na Epístola aos Hebreus é apresentado como Deus da Paz (13.20)! O Deus que no Sangue de Jesus Cristo estabeleceu a Paz entre Ele e a Sua igreja.
Então, nada mais natural que os filhos desse Deus da Paz se esforçarem, a perseguir avidamente viver em paz com todos, especialmente, com seus irmãos em Cristo.
Veja o que Jesus, o Senhor da Paz, diz no sermão do monte (Mt 5.9): “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”.
Meu irmão em Cristo, em tudo o que depender de você, você deve se esforçar para viver em paz com todos, especialmente, com seus irmãos em Cristo.
O Espírito Santo pergunta a você: Você tem se esforçado para viver em paz com todos? Você tem manifestando esforço sincero para perdoar os seus irmãos. Sem o perdão não tem como haver paz!
Temos paz com Deus, porque Deus nos perdoou em Cristo! Assim, você tem se esforçado para perdoar os seus irmãos?
Outra coisa: Você evita encrencas dentro da Igreja e for a dela? Você tem medido suas palavras para não inflamar a ira do seu próximo, o Espírito de Deus agindo em você, levará você a ser um pacificador!
Agora tem um detalhe importante no verso 14. O Espírito Santo exorta você a se esforçar para buscar a paz com todos, PORÉM, ao mesmo tempo e com o mesmo esforço buscar a SANTIFICAÇÃO!
É muito importante para a Igreja esse detalhe na exortação do Espírito Santo. A igreja pode ser tentada a se esforçar tanto em ter uma vida pacífica, tranquila, sem brigas com todos à custa da santificação, pondo de lado, negando e até matando a santificação.
O Espírito Santo conhece a Sua Igreja e os ardis de Satanás e, por isso, diz a você na Palavra:
Meu irmão em Cristo, Você não pode se esforçar a viver em paz com todos e se esquecer de se esforçar a buscar ávida e contantemente a santificação!
O Escritor aos Hebreus diz que Jesus Cristo se fez homem para sofrer e morrer, para conduzir você a glória e que você fosse santificado (Hb 2.9-11). A “Santificação” é o processo iniciado por Cristo quando, pelo poder do Espírito Santo e por Seu precioso Sangue (por pura graça), separou você dentre os pecadores e dedicou você a Deus!
Mas, note que o Espírito Santo coloca sobre você o dever de se esforçar para viver de modo santo, ou seja, separado do mundo e dedicado a Deus! Não perca de vista a exortação do Espírito: “Segui a Paz com todos e a Santificação!”
A igreja não deve separar o que Deus uniu: Paz e Santificação! Tem cristãos que já sucumbiram ou estão morrendo na fé, pois divorciaram essas duas coisas. Por exemplo pensando:
Se eu for fiel ao Senhor, repreendendo fulano pelo pecado que ele cometeu vou arranjar uma briga com ele! Ou se eu falar a doutrina de Deus a sicrano vou comprar uma briga feia com ele!
Ou quando pensa: “Rapaz, se eu não aceitar a cantada do meu patrão ou da minha patroa vou ter muita encrenca e perturbação no trabalho! Ou, Rapaz, se eu me negar a sorrir para as piadas imorais dos meus colegas não vou ser bem visto por eles no trabalho!
O Seu Salvador Jesus Cristo sabe de todas essas tentações e diz a você que pertence a Ele: “Não separe a Paz da Santificação! Segui a Paz com todos e a Santificação!
Deus, o Espírito Santo, não chama você a viver uma vida de paz com seus irmãos por meio de uma vida de cumplicidade, omissão e acoitamento com os pecados deles! Nem muito menos Deus chama você a negligenciar e omitir a verdade da Palavra de Deus aos enganados por querer preservar uma amizade com eles!
Você não é chamado pelo Senhor a viver em impureza sexual para manter a paz com seus superiores ou amigos no trabalho ou na escola!
Lembre-se que o Deus da Igreja é o Deus da Paz e o Espírito que habita na Igreja é Santo! Deus diz a você nesta palavra o limite de se buscar a Paz dentro e fora da Igreja: a Santificação!
Assim, você não é chamado para ser um encrenqueiro nem um pacificador MUNDANO! O pacificador MUNDANO é aquele que mantem a Paz às custas da Santificação em Cristo!
O Espírito Santo não produz pacificadores mundanos! O Espírito Santo produz pacificadores santos, porque o Espírito Santo não divorcia a Paz da Santificação!
Os cristãos hebreus estavam sendo tentados a isto, mas o Escritor inspirado diz: “SEGUI A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO!”.
Agora além do mandamento, Deus o Espírito Santo, dá na exortação uma motivação para a Igreja se Esforçar a buscar a Paz com todos sem negligenciar a santificação. Que motivação é está?

2. SIGA A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO: A motivação

Veja, por favor, a MOTIVAÇÃO no final do verso 14: “… e a santificação sem a qual ninguém verá o Senhor”!
A Igreja dos Hebreus necessitava ouvir esta palavra do Senhor, pois não poucos dentre os cristãos vindos do judaísmo já haviam apostatado da fé, queriam viver deliberadamente em pecado, escandalizando o Nome de Cristo, outros tinham deixado de congregar com seus irmãos para cultuar ao Senhor, estavam buscando a paz com todos, porém sem santificação!
E o que Deus faz? DEUS MOTIVA A IGREJA A BUSCAR A SANTIFICAÇÃO, POIS À PARTE, SEM SANTIFICAÇÃO NINGUÉM VERÁ O SENHOR!
A Epístola aos Hebreus transborda do início ao fim o ensino da Aliança de Deus com o Seu povo!
Deus têm com o Seu Povo uma relação de Aliança anunciada deste o Antigo Testamento e executada no Sangue de Jesus Cristo (veja Hb 10.10-18).
Dentro desta Aliança Deus exige a Santificação e o cristão que ignorar isto vai quebrar essa Aliança e vai receber a maldição pactual que é: NÃO VER A FACE GRACIOSA DO SENHOR!
O título de Senhor é dado pelo Escritor ao Senhor Jesus em 2.3, 7.14 e 13.20, mas as outras aparições são citações da VERSÃO GREGA DO ANTIGO TESTAMENTO (Septuaginta), que usa o título SENHOR como tradução do Nome especial de Deus, Yahweh, o Deus da Aliança (Heb 1:10; 7:21; 8:2,8-11; 10:16,30; 12:5,6,14; 13:6).
E os cristãos hebreus eram bem familiarizados com a linguagem da Aliança e com o nome SENHOR e entenderam muito bem que para um cristão ser admitido na mais imediata presença do Deus da Aliança: Tem que buscar a SANTIFICAÇÃO!
O Salmista no Salmo 24.3,4 canta: “Quem subirá ao monte do SENHOR? Quem há de permanecer no seu santo lugar? E continua: O que é limpo de mãos e puro de coração!
O Senhor Jesus Cristo em Mt 5.8: “bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus! E em Ap. 22.3b, 4 está escrito: “Os seus servos o servirão, contemplarão a sua face, e na sua fronte está o nome dele”.
Meu irmão em Cristo, quem pensa que pode ter uma vida sem SANTIFICAÇÃO, por causa da DOUTRINA DA SANTA ELEIÇÃO ESTÁ PERDIDAMENTE ENGANADO!
A Aliança de Deus EXIGE A SANTIFICAÇÃO! Jesus Cristo derramou o Seu sangue, para SANTIFICAR você, para separar você do mundo e do pecado e dedicar você PARA DEUS!
O Deus da Aliança jamais poderia ser gracioso com você e entrar em Aliança com você sem essa obra de Cristo! E quando um cristão não busca a SANTIFICAÇÃO profana o Sangue de Cristo e o que verá é a Face irada do Senhor (Hb 10.29).
Então, um cristão que não exercita sua RESPONSABILIDADE PACTUAL não buscando a SANTIFICAÇÃO, quebra a Aliança e, SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS, NÃO VERÁ O SENHOR, NÃO PROVARÁ DA GRAÇA DO DEUS DA ALIANÇA!
Este ensino em nada contraria a doutrina da Santa Eleição, pois essa doutrina afirma que os verdadeiros eleitos de Deus manifestam um esforço ávido em SEGUIR A SANTIFICAÇÃO, pois Deus predestinou Seus eleitos para serem santos (Ef 1.4)!
Meu irmão em Cristo, você tem perseguido, esforçado-se avidamente pela santificação no SENHOR? A Santa Ceia lembra a você de sua responsabilidade de viver a Santificação!
Será que você precisa de maior motivação que está: QUE A SANTIFICAÇÃO EM CRISTO É A GARANTIA PARA VOCÊ VER A FACE DO SENHOR!
O SENHOR que tanto amou você ao ponto de MATAR O SENHOR JESUS CRISTO PARA SANTIFICAR VOCÊ PARA ELE?
Se você ama ao SENHOR Deus e ao Seu Filho Jesus Cristo, então, esse amor levará você a buscar a SANTIFICAÇÃO, pois quem ama de verdade a Deus não pode nem imaginar em ficar uma eternidade sem ver a Face do seu Amado!
Agora veja como você é instruído pelo Escritor aos Hebreus, para EXECUTAR o Mandamento do Senhor no v. 14.

3. SIGA A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO: A execução

A execução, ou seja, o exercício de esforçar-se para viver em Paz com todos e a Santificação é visto nos vs. 15,16. Note a palavra que inicia o v. 15: “atentando… “.
Esta palavra tem a mesma raiz da palavra traduzida como “bispo”. E ela é usada pelo Apóstolo Pedro, para instruir os presbíteros como deveriam supervisionar o Rebanho do Senhor, a Igreja (1 Pe 5.2).
O Espírito estabeleceu os presbíteros como supervisores, bispos, da Igreja. Como aqueles que por ofício devem estar sempre olhando em todas as direções por cima do Rebanho, supervisionando os membros da Igreja.
Mas, o Espírito Santo revela que a execução do buscar a Paz e a Santificação começa com o trabalho de “SUPERVISÃO” mútua entre os membros da Igreja.
É muito bom cada membro da Igreja ouvir isto, pois o Espírito Santo mostra que o trabalho de supervisão não está limitado somente aos presbíteros da Igreja!
Meu irmão em Cristo, Deus chama você a supervisionar a vida do seu irmão para como Igreja cumprir o SEGUIR A PAZ E SANTIFICAÇÃO!
O Escritor aos Hebreus chama a Igreja a supervisionar, a ficar atenta para que não haja no meio da igreja quatro tipos de crentes: o faltoso, o esperançoso da impunidade, o impuro e o profano.
O faltoso é aquele cristão que começa a ficar para trás na carreira da fé, afastando-se cada vez mais da graça de Deus. Você é chamado para ficar atento, olhando para que nenhum de seus irmãos em Jesus Cristo fique pouco a pouco atrás, afastando-se da graça de Deus, ou seja, se afaste da Salvação em Jesus Cristo.
O esperançoso da impunidade é a raiz de amargura mensionada no v. 15. Está é uma expressão retirada da versão grega do Antigo Testamento (veja Dt 29.18-20).
O Escritor de Hebreus usa a Septuaginta e “raiz de amargura” indica pessoas que querem viver nas suas perversidades e pecado, achando que vai viver em paz com Deus e não provar as maldições da Aliança.
Você é chamado a ficar vendo se tem alguém na igreja pensando que pode viver em pecado na esperança de sair ileso e perturbam e contaminam a Igreja com seu pecado! É seu papel detectar tais “membros”, para que a paz e a santificação da igreja seja mantida!
O impuro são todos aqueles que querem viver em qualquer tipo de impureza sexual: fornicação, prostituição, adultério, pornografia, palavras torpes, chocarrice, etc.
E o profano são aqueles que, à semelhança de Esáu, desprezam as dádivas graciosas de Deus, trocando essas dádivas por seus desejos carnais, suas paixões, pelas coisas comuns dessa vida terrena!
Meu irmão em Cristo, veja que o Seu trabalho na Aliança como membro da Igreja é muito maior que apenas chegar nos cultos, ficar sentado nas cadeiras da Igreja e tomar o pão e vinho na Santa Ceia!
Você é EXORTADO E CHAMADO pelo Espírito Santo à EXECUÇÃO DA PAZ E DA SANTIFICAÇÃO, por meio da PRÁTICA DA SUPERVISÃO DA SUA VIDA E DA VIDA DO SEU IRMÃO!
Será que cada um de nós estamos atentos, SEGUINDO A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO CONFORME A ESCRITURA? Você tem se esforçado para que na igreja não haja o faltoso, o esperançoso na impunidade, o impuro e o profano?
O Espírito Santo mostra que uma igreja que quer manter a Paz e a Santificação é onde há um trabalho de supervisão mútua entre os cristão e não uma igreja onde cada membros vive por si mesmo, sem se importar com o bem e cuidado espiritual um do outro!
Como você tem feito essa tarefa de supervisão? Você tem buscado o seu irmão que tem faltado aos cultos? Você tem confrontado em amor aqueles que acham que podem viver em pecado dentro da igreja? Você tem exortado os Esáus no meio do povo de Deus?
Veja a Santa Ceia que você toma todo mês, nela você é chamado a viver a Paz e a Santificação! É contrário a Santa Ceia você viver o mês inteiro sem se importar com seus irmãos, não ligando se eles estão ou não no Caminho do SENHOR, vivendo a Aliança no Sangue de Cristo!
Você é chamado neste instante a se examinar se você está cumprindo o Mandamento de Deus em SEGUIR A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO!
Deus chama você a examinar-se a si mesmo! Se você não tem a intensão sincera de viver esse mandamento, então, não tome do pão e do vinho, pois você não está em fidelidade e não tem vivido a Paz com todos nem a Santificação.
Arrependa-se e peça a Deus força para SEGUIR A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO! Faça isto enquanto é tempo! Veja o v. 17 e não seja como Esaú, que quando viu que Deus o desprezou, buscou tardiamente a graça de Deus e a não achou mesmo chorando!
Deus chama você hoje ao ARREPENDIMENTO E A SEGUIR A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO.
Deus chama HOJE a esta Santa Ceia somente aqueles que têm a intensão sincera de viver a Paz com todos e a Santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor!É um chamado urgente de Deus para você! É um chamado de amor de Deus para você em Cristo Jesus! É um chamado feito pela proclamação desta mensagem na pregação e no Sacramento que será dado à Igreja: Vem Ceiar confiando em Jesus Cristo e SIGA A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO. Amém

Deus nos faz saber nossos pecados e miséria!


Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama sobre a doutrina bíblica ensinada no Dia do Senhor 2 do Catecismo de Heidelberg

Texto: DS 2, P&R 3-5
Leituras: Rm 3.9-20, 7.7-25

Amada Congregação do Senhor Jesus Cristo,

Você conhece alguém que nega ser um pecador? Deve ser impossível alguém não se considerar pecador neste mundo.
Se você chegar para o seu vizinho e perguntar: Você sabe que é um pecador? Ele com certeza dirá: É verdade, sou um pecador!
Porém, se você perguntar a ele: Você é uma pessoa boa? Dificilmente não dirá: Sim! Não sou uma das piores! Creio que há um Ser superior, ou Deus. Nunca matei ninguém, nunca roubei, não bebo, não fumo.
Tudo poderá ser respondido a você. Mas, por que esta resposta? Esta resposta é porque o homem naturalmente sempre se julga à LUZ DE OUTRO HOMEM PIOR QUE ELE!
O homem fora de Cristo diz: Não sou nenhum político ladrão. Este sim tem muitos pecados e é um miserável pecador! GRANDE PECADOR!
Se for o crente, na fraqueza da carne, diz: “Ah, têm crentes na igreja piores que eu! Veja o irmão A e B eles são piores que eu e estão na igreja.
NESTES CASOS tanto o incrédulo como o crente na fraqueza SE JULGAM à LUZ de outro pecador!
O grande problema do homem não é saber que é um pecador. Todos sabem disto. Mas o grande problema está em não saber A GRANDEZA DOS SEUS PECADOS E MISÉRIA!
Todo homem EM SI MESMO é um miserável e perdido pecador! E é isso que os homens precisam saber.
O evangelho de nossos dias DECLARA: JESUS TE AMA! Mas o Evangelho da Escritura começa: Você é um miserável pecador! Esta declaração é contrária ao modo de se evangelizar em nossos dias. As denominações não falam do pecado e da miséria onde o homem está encharcado e afundado.
Para muitas igrejas fazer o homem saber seus pecados e miséria é o mesmo que ser mal educado, ou algo que espanta os ouvintes e, se espanta os ouvintes, não interessa.
Mas, essa prática não vem de Deus, porque pela Escritura Deus vem e nos revela o pecado e miséria em que nós, como homens naturais, somos concebidos e nascidos (Sl 51.1-5).
Ele faz isto sem nenhum receio de nos espantar, nem de tornar menos atrativo o Seu Evangelho. Por isso, eu vos proclamo as Boas Novas de Cristo no seguinte tema:

Deus nos faz saber nossos pecados e miséria!

1. Ele faz isto por Sua Lei
2. Ele faz isto ao mostrar nossa incapacidade de cumprir a Lei
3. Ele faz isto para nossa Consolação na Vida e na Morte


1. Deus nos faz saber nossos pecados e miséria: Ele faz isto por Sua Lei

O homem natural vive em densas trevas espirituais. Estas trevas não deixam o homem enxergar um palmo além do Seu nariz. Por isso, ele não consegue enxergar a grandeza da sua miséria espiritual.
A Lei de Deus é o Grande Farol para mostrar a GRANDEZA de nossos pecados e miséria.
O Apóstolo Paulo diz inspirado pelo Espírito Santo (Rm 3.20): “... pela Lei vem o pleno conhecimento do pecado”. Em outro lugar ele diz: “não teria conhecido o pecado, senão por intermédio da Lei; pois não teria conhecido a cobiça, se a Lei não dissera: Não cobiçaras”.
Nosso Catecismo está apenas ecoando a Palavra de Deus quando diz: Pela Lei de Deus o homem sabe dos seus pecados e miséria.
Por isso, sem a Lei o homem não pode ter consciência de pecado! Por isso, a igreja não pode parar de ensinar e pregar a Lei de Deus aos homens, porque sem o conhecimento da Lei o homem não vai saber que é um pecador miserável.
Mas, infelizmente, existem igrejas e cristãos que desprezam a Lei de Deus para hoje. Dizem que a Lei foi dada somente para SALVAR OS CRENTES DO ANTIGO TESTAMENTO! Isto é um erro grosseiro e mortal!
Por que grosseiro? Porque claramente Deus diz que nunca deu a lei para salvar. Deus nos fala que deu a lei para “calar toda boca, e todo mundo seja culpável perante Ele. O Espírito Santo diz: “Ninguém será justificado diante de Deus por obras da Lei (Rm 3.19,20).
O Espírito Santo revela que em todos os tempos o homem em si é miserável pecador e que aqueles que são justos SÃO JUSTOS PELA FÉ SOMENTE. Os crentes no Antigo Testamento eram salvos pela Fé na promessa (Hc 2.4): “o meu Justo viverá pela Fé”.
Esta passagem do Antigo Testamento é usada pelo Apóstolo Paulo no Novo Testamento em Rm 1.17 e em Gl 3.11. E além de Paulo o Escritor de Hebreus também usa Habacuque em Hb 10.38,39, para falar que os crentes são salvos pela Fé.
Sendo assim, a Lei nunca foi dada para salvar, mas para revelar ao homem a sua necessidade de Salvação! Por isso a Lei é importante para a evangelização.
Muitos “evangélicos” gostam de evangelizar, mas não sabem dizer aos pecadores o que é pecado. Se o descrente perguntar: o que é pecado? O quê o “evangélico moderno” vai dizer? Pecado é fumar, beber cerveja, escutar música do mundo, adulterar, matar, roubar, etc.. Essa resposta qualquer espírita, seguidor do Papa ou moralista descrente pode dar!
Mas a Escritura responde o que é pecado (1 Jo 3.4): “pecado é a transgressão da Lei”. Esta resposta nenhum espírita, papista ou moralista descrente pode dar, porque não crêem que a Lei de Deus serve para nós hoje!
Se amamos as almas dos perdidos devemos ensinar a Lei, pois Deus pela Lei vai revelar aos perdidos sua perdição! Foi pela iluminação da Lei que o Apóstolo (já crente) chegou a exclamar (Rm 7.24): “Miserável homem que sou!”
O Apóstolo Paulo viu a LEI e as suas obras e exclamou que é um miserável pecador por natureza! Se a igreja deseja evangelizar conforme a Escritura deve ensinar sobre a Lei de Deus aos homens.
Agora, meu irmão em Cristo, a Lei não serve somente para mostrar o nosso pecado e miséria. A Lei serve para nos mostrar o caminho de santidade. Quem ama a santidade ama a Lei de Deus. A Lei de Deus é um meio de promover a Santidade na vida da igreja.
Deus logo que tirou Seu povo do Egito deu a este povo os Seus Mandamentos. Deus separou um povo do mundo e para o serviço dEle. Isto é ser santo: ser separado do mundo para o serviço de Deus. Esta separação seria operada pela Lei: Um povo santo segundo a Lei santa!
Hoje muitas denominações repudiam a Lei de Deus. Elas dizem: Lei? Que nada, Lei é coisa do Antigo Testamento! Mas estas denominações, ao mesmo tempo, para fazer seus membros mais santos para Deus enchem a vida de seus membros com regrinhas humanas:
- Não pode cortar o cabelo, não pode beber isto ou aquilo, os homens não podem usar bermuda ou as mulheres calça comprida, não pode usar brincos ou batom, etc.
Isto é um absurdo farisaico! Eles abominam a Lei QUE É SANTA e amam as leis dos homens para santificar os seus membros? Isto não conduz a santidade bíblica, mas ao LEGALISMO. Legalismo é uma santidade segundo o homem! E santidade segundo o homem não agrada a Deus.
A Lei leva o povo à Santidade, porque nos mostra o caminho da grata obediência a Deus. Se um crente conhece a Lei, ele terá condições, em Cristo Jesus e pelo poder do Espírito Santo, de lutar contra o pecado e de ser obediente ao SENHOR!
Se Deus não tivesse lançado a poderosa luz da Sua Lei sobre você, jamais você conseguiria enxergar a grandeza do pecado e miséria. Jamais você poderia enxergar a Graça de Deus para com você e para Sua Igreja.
Por isso, devemos orar como o salmista (Sl 119:29): “Afasta de mim o caminho da falsidade e favorece-me com a tua lei”. Esta última parte pode ser traduzida: “por tua graça, ensina-me a tua Lei”. Se uma igreja ensina as EXIGÊNCIAS DA LEI, então, pecadores cairão aos pés de Cristo e o nível de santidade dos crentes crescerá.

2. Deus nos faz saber nossos pecados e miséria: Ele faz isto ao mostrar nossa incapacidade de cumprir a Lei

Agora o que a Lei exige de você? O próprio Cristo ensina em Mt 22.37-40 o resumo das exigências da Lei e o Catecismo apenas repete este ensino no D2, P&R 4:
“Amar a Deus de todo coração, toda a tua alma e de todo o teu entendimento. E em segundo lugar ela exige: “AMAR A TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO!”

Sendo assim, a Lei exige UM AMOR PERFEITO A DEUS E AO TEU PRÓXIMO!
Estes dois mandamentos não podem ser separados, pois quem ama a Deus ama também seu próximo. E quem não ama seu próximo não ama a Deus. Por isso o Espírito Santo diz (Rm 10.8-10): “O cumprimento da Lei é amor”!
Jesus Cristo não dá uma longa lista de exigências! Este ensino é tão simples, que até nossas crianças podem entender! Mas, apesar de ser simples de entender não é simples para cumprir a Lei.
Seria simples cumprir a Lei se, por natureza, você não fosse inclinado a ODIAR a Deus e ao teu próximo (D2 P&R 5).
A Escritura diz: O homem por natureza odeia a Deus. O Espírito Santo diz (Rm 8.7): “O pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à Lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus!
Deus nos mostra que, POR NATUREZA, todo homem é inimigo de Deus: Odeia a Deus!
A Escritura diz: O homem por natureza odeia o seu próximo. O Apóstolo Paulo escreve a Tito (3.3): “Pois nós também, outrora, éramos néscios, desobedientes, desgarrados, escravos de toda sorte de paixões e prazeres, vivendo em malícia e inveja, odiosos e odiando-nos uns aos outros.”
Preste bem atenção nestas palavras: Você por natureza não consegue amar a Deus nem ao seu próximo! O Seu ódio por Deus e por seu próximo é um problema DA SUA NATUREZA CAÍDA!
Por exemplo: Por natureza você sente fome. Por natureza você sente sede. Por natureza você sente frio ou calor. Estas coisas são sentimentos naturais. Da mesma forma, depois da Queda, por natureza o homem sem Cristo odeia Deus!
Isto significa que você (como homem natural) não pode evitar odiar a Deus e ao teu próximo, da mesma forma que você não pode evitar ter fome, sede, frio ou calor. Isto significa que o homem não pode cumprir o mandamento de Deus que é o amor (Rm 13.8-10).
Veja quantas vezes você em seus pensamentos desrespeita seus pais ou autoridades, quando se ira pecaminosamente contra seu marido, esposa ou filhos, quando tem um pensamento impuro, quando tenta tirar proveito a custa do teu próximo, quando mente, quando fala de forma não edificante sobre seu irmão: Tudo isto são manifestações de falta de amor e de ódio contra Deus e seu próximo.
Agora veja o que Deus exige na Lei e responda: Posso cumprir perfeitamente a Lei? Não, não e não! Esta será a tua sincera resposta!
Cada pecado que o homem comete é uma manifestação de ódio contra Deus. Cada vez que você quebra um dos mandamentos do Senhor você diz a Deus: EU NÃO CONSIGO TE AMAR DE TODO CORAÇÃO, TODA A ALMA E DE TODO ENTENDIMENTO.
Deus utiliza a Lei como Grande Farol para iluminar os nossos olhos espirituais (Sl 19.8), a incapacidade do homem cumprir a Lei faz o homem saber como grande e profundo é seu pecado e miséria.

3. Deus nos faz saber nossos pecados e miséria: Ele faz isto para nossa Consolação na Vida e na Morte

Agora, por que Deus nos revela o nosso pecado e miséria? Será que Deus trouxe você aqui neste culto apenas para mostrar como você, em si mesmo, é um pecador miséravel e perdido. Será que Deus nos trouxe aqui somente para nos humilhar e fazer sofrer? A resposta é: NÃO!
Lembre-se do Dia do Senhor 1 do Catecismo de Heidelberg. Nele aprendemos que a primeira coisa que você deve saber para viver e morrer no Ùnico Consolo é: Saber como são grandes seus pecados e miséria!
Deus trouxe você aqui para levar você a DESFRUTAR DO ÚNICO CONSOLO NA VIDA E NA MORTE. Mas o caminho para o consolo passa primeiro pela miséria!
Uma vida e uma morte no Consolo de pertencer a Cristo somente pode ser desfrutado se você conhece sua miséria e perdição em Adão.
Você só pode ter consolação na cura de uma terrível doença se conhecer que está terrivelmente doente, por isso, Deus revela a você sua miséria e pecado: para consolar você na salvação que Dle deu a você em Cristo.
Por isso, receba as exortações da Lei que mostra o seu pecado e miséria, para fazer você desfrutar do CONSOLO EM JESUS CRISTO.
Deus é amor! Deus não quer a perdição do pecador. Ele com sua Lei quer que o pecador sinta o peso da sua miséria e corra, se jogue nos pés do Salvador JESUS CRISTO e clame por SALVAÇÃO!
Deus é amor! Por isso, todo Domingo, Ele na liturgia do culto nos lembra a Sua Lei e se revela como o Deus Todo-Poderoso, que nos tirou da escravidão de nossos pecados e miséria. Deus quer que Sua Igreja desfrute e goze ao máximo do Único consolo na Vida e na Morte.
Deus é amor! Ele com Sua Lei quer que todos os homens recebam as BOAS NOVAS DE SALVAÇÃO e SEJAM SALVOS. Salvos DOS PECADOS E MISÉRIA APENAS PELA FÉ EM CRISTO JESUS! Vamos agora louvar o Senhor com o Salmo 19. Amém.