sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Pregações em Filemom (Parte II): Pratique o amor e a fé e Deus será louvado

Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama sobre Fm 4-7

Texto: Fm 4-7
Leitura: Fm 1-7

Amada Igreja de Cristo e visitantes,

O Apóstolo rende graças a Deus depois de saudar a Filemom e à igreja na casa de Filemom.
E o motivo das ações de graças é (olhe os vs. 4,5): “Dou graças ao meu Deus, lembrando-me, sempre, de ti nas minhas orações, [5] estando ciente do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus e todos os santos,”
O Apóstolo estava preso em Roma, mas estava bem informado do bom testemunho de Filemom, porque presos com Paulo estavam Epáfras e Onésimo.
Epáfras fiel ministro do Evangelho em Colossos, na igreja onde Filemom era cooperador. Onésimo o escravo de Filemom que havia sido salvo pela pregação de Paulo na prisão.
A mente e o ouvido do Apóstolo estão tão cheios do bom testemunho de Filemom, que Paulo abre a boca em louvor e ações de Graças a Deus!
Veja que coisa bonita o Espírito Santo ensina a você: Um crente fiel é um bom motivo de ações de Graças a Deus. Isso deve ser um impulso do Espírito para você ser fiel e assim ser um bom motivo de ações de graças para Deus.
É bom pensar: Será que quando o meu irmão em Cristo se lembra de mim, ele rende graças a Deus ou pede que eu me mude para outra cidade?
Você deve se preocupar em ser um bom motivo de AÇÕES DE GRAÇAS A DEUS! De fazer que seu irmãozinho na fé quando olhe ou se lembre de você diga: Senhor graças Ti dou pela vida do meu irmão! Louvado seja o Teu nome por ele!
Por isso, Deus chama você aqui para proclamar a você o Seu Evangelho no seguinte tema:

Pratique o amor e a fé e Deus será louvado:

1. Amor e a fé para com Cristo
2. Amor e a fé para com os santos

1. Pratique o amor e a fé e Deus será louvado: Amor e a fé para com Cristo

Filemom era motivo de ações de graças, porque manifestava duas coisas: amor e fé. Amor e fé para o Senhor Jesus, amor e fé para com todos os santos (v.5).
Amor o mais sublime de todos os dons do Espírito Santo, a primeira manifestação do fruto do Espírito. E Fé que podemos entender (pelo contexto da passagem) como fidelidade, dedicação, lealdade, comprometimento.
O Senhor Jesus disse aos seus discípulos (veja Jo 14.23): “Se alguém me ama, guardará a minha palavra”. De acordo com o Senhor Jesus Cristo amor e fidelidade são ligados. Assim quem ama é fiel!
Quem tem o dom do amor manifesta o dom da fidelidade, dedicação, lealdade, comprometimento com o SENHOR Jesus Cristo e com todos os santos. Estas coisas são testemunhadas em favor de Filemom.
E o amor e a fidelidade de Filemom para com o Senhor Jesus Cristo são manifestados no fato de Filemom ser um “colaborador” dos Apóstolos (v.1).
Está palavra no português parece fraca, mas no grego é bem forte, pois mostra que Filemom “trabalhava junto” com Paulo e os outros ministros na propagação do Evangelho.
Filemom havia sedido sua casa para a igreja ali se reunir, cultuar e proclamar o Evangelho de Cristo. Você pode pensar: que esforço há nisto?
É um esforço grande, porque na época de Paulo a igreja não gozava de sombra-e-água-fresca como a igreja cristã aqui no Brasil. A igreja de Cristo era perseguida pelas autoridades romanas, pela falsa igreja dos judeus e era recriminada pela sociedade.
Então, a atitude de Filemom em abrigar a igreja, não era coisa simples, mas era um verdadeiro testemunho do amor e da fidelidade ao Senhor Jesus Cristo.
Os cristãos brasileiros não sabem o que é aperto por causa do Evangelho. Ser cristão no Brasil é tão fácil, que até os reformados são relaxados para as coisas de Deus e para a proclamação do Evangelho!
Veja como é fraca a participação dos crentes nas reuniões de oração, nos estudos e programações da igreja no meio da semana.
O presbítero ou ministro chega: Irmão, espero você no estudo bíblico! E logo ouve desse irmão: Eh… presbítero vou ver se vai dar para chegar no estudo, porque eu chego tão cansado(a) do trabalho, que …. O senhor sabe né?
Que cansaço que nada! Chame este irmão para dar uma saidinha para uma festa de família, ou, para o jogo de futebol no meio da semana: Não tem cansaço que vai fazer este irmão perder a oportunidade de tomar algo gelado ou de ir para o campo de futebol!
Têm reformados que dão mais testemunho de amor e de fidelidade para a geladinha e para o futebol, ou seja, para seus interesses particulares que para o Senhor Jesus Cristo!
Também, veja como falta na igreja homens que desejam colaborar, trabalhar junto, com os oficiais na propagação do Evangelho e edificação do povo de Deus. Onde estão os colaboradores do Evangelho?
Não são poucas vezes que os oficiais ficam correndo atrás de homens para serem seus colaboradores. Deus quer saber dos homens especialmente: Qual testemunho pode ser dado do seu amor, compromisso e fidelidade a Cristo?
Meu irmão em Cristo, qual a sua resposta e testemunho?
Se você é um daqueles que há 100 anos, entra ano e sai ano, NÃO tem se esforçado para colaborar com os oficiais da igreja, ou, SE você é um homem que não abre a mão do seu conforto familiar, de seu prestígio no mundo em favor da igreja de Cristo – pode ficar certo – VOCÊ NÃO AMA E NÃO TEM COMPROMISSO COM CRISTO!
Você não pense que ações de graças serão dadas a Deus, somente porque um crente está cumprindo sua OBRIGAÇÃO de vir a igreja aos domingos e dar suas ofertas. Deus e a igreja precisam de mais provas que isto!
Amado Irmão, você dá testemunho de amor e de fidelidade para com o Senhor Jesus quando você tem disposição de até por em risco e de sofrer represárias do mundo e da falsa igreja, por causa do Evangelho de Cristo!
E pode ter certeza: Deus será louvado com esse seu testemunho de amor e de fidelidade para com Cristo.

2. Pratique o amor e a fé e Deus será louvado: Amor e a fé para com os santos

Meu irmão em Cristo, no primeiro ponto falei: Filemom estava sendo motivo de ações de graças, porque manifestava duas coisas: amor e fé. Amor e fé para o Senhor Jesus (veja os vs. 4,5):

“[4] Dou graças ao meu Deus, lembrando-me, sempre, de ti nas minhas orações, [5] estando ciente do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus E todos os santos,”

Você não pode separar o que Deus uniu: Não tem como você amar e ser fiel ao Senhor Jesus sem amar e ser fiel aos seus irmãos em Cristo.
Digo isto porque você pode ser tentado a pensar: Ah, importa eu amar e ser fiel a Jesus e o resto que se exploda! Este pensamento não vem de Deus.
SE você cair nessa tentação você viverá um falso amor e uma falsa fidelidade a Jesus Cristo!
O Espírito Santo coloca no v. 5 o Senhor Jesus e os santos, tão juntinhos, quase colados não por acaso (ligados apenas por uma conjunçãozinha “e”), para ensinar a você que não se pode amar e ser fiel a Cristo sem amar e ser fiel, compromissado, com os santos!
O Espírito nesta palavra quer que: Você tenha amor e fé não para com alguns membros da igreja, não para o crente A ou crente B, mas para os seus irmãos de A-Z!
Agora outro detalhe: o Espírito Santo não coloca as palavras “todos os santos” no texto só para gastar a tinta da caneta de Paulo. Mas o objetivo dessas palavras é preparar o coração de Filemom para perdoar e receber Onéssimo de volta.
Onésimo que naquele momento não era mais um simples escravo fujão voltando para seu dono Filemom. Mas, o novo Onésimo que pelo poder do Evangelho tinha sido feito mais um dos santos do Senhor e que deveria receber de Filemom amor e fidelidade.
Amado irmão, muitas vezes o perdoar depende do sentimento que você tem pela pessoa que feriu você.
SE é uma pessoa a quem você ama e se sente compromissado com ela, então, o perdoar se torna menos difícil, por causa do seu sentimento de amor e de compromisso para com a pessoa que magoou você.
E, por isso, é tão necessária a Palavra de Paulo a Filemom testemunhando “do amor e da Fé de Filemom para com todos os santos”.
Porque perdoar somente a quem voce e se sente compromissado até um ímpio pode fazer (veja Mt 5.46-48)! Mas, perdoar aquele a quem não se ama e não se sente compromissado e que, ainda por cima, magoou você é uma obra da Palavra e do Espírito de Deus em você!
Saiba de uma coisa: O grande teste do amor e da fé que você diz ter por Jesus Cristo e pela igreja é manifestar amor e dedicação por “todos os santos”, por cada um dos seus irmãos em Cristo, ou seja, não fazer acepção entre um irmão e outro!
Agora isto não é fácil! Não é fácil por causa do seu velho homem, não é fácil pela fraqueza dos seus irmãos, não é fácil por diversas coisas!
Mas, a questão aqui não é reconhecer essa dificuldade, a questão aqui é RECONHECER O DEVER QUE VOCÊ TEM!
O Espírito Santo instrui e chama você a cultivar amor e fidelidade não somente por aqueles que você acha que deve receber esses sentimentos, mas “para com todos os santos”.
Meu irmão, Jesus Cristo não faz acepção de pessoas dentro da Igreja! Jesus Cristo AMOU e SE DEDICOU até a morte de Cruz com a mesma intensidade sem fazer acepção entre você e outros pecadores.
Então, como eu ou você podemos fazer acepção de quem vai ter ou não o nosso amor e dedicação. Você e eu, por causa de Jesus Cristo, devemos estas coisas a todos os santos, especialmente, no que se refere ao perdoar aqueles que possam ter magoado a mim ou a você.
Agora tem outro detalhe nos textos 4-6:
O Apóstolo ora por Filemom mesmo tendo o testemunho de amor e fé de Filemom bem claro na sua mente. E a oração do Apóstolo Paulo tem um alvo (veja o v. 6).
O alvo é que Filemom torne a comunhão da sua fé mais eficiente, que Deus leve Filemom a compartilhar a sua fé de modo mais eficaz, mais operante, fazendo que Filemom torne plenamente conhecido todo bem que há em nós para Cristo!
Meu irmão em Cristo, não é contrário a Escritura ensinar que os crentes em Cristo têm neles bênçãos e privilégios divinos. É contrário a Escritura dizer que estas bênçãos e privilégios divinos são produzidos por nós mesmos, por nossas virtudes e capacidades próprias para fazer o bem.
O bem que há em nós é obra de Deus: amor, fidelidade, companheirismo, bondade, misericórdia, humildade, mansidão, paciência, disposição para perdoar os irmão que ofendem você, uma boa palavra de aconselhamento.
Todos estes sentimentos e obras frutos desses sentimentos são o fruto e dons do Espírito Santo que há em você e que você deve ofertar para Cristo!
E conforme a Escritura, você faz plenamente conhecido estes bens quando você PRATICA estes bens EM FAVOR DOS SANTOS. E é por meio dessa prática que você faz a comunhão da sua Fé OPERAR BEM!
O Espírito Santo tem uma pergunta para você meu irmão em Cristo: A igreja pode ver e provar por meio daquilo que você fala e faz os bens do Espírito Santo: amor, alegria, paz, paciência, bondade, fidelidade, mansidão domínio próprio, palavras e atitudes sábias cooperação e dedicação a Cristo e a todos os santos?
Ou o quê a igreja no máximo pode perceber em você é o mau funcionamento desses bens ou, até pior, somente seu corpo sentado numa cadeira nos cultos de domingo?
Algo tem chamado minha atenção dentro da Igreja. Muitas pessoas antes de conhecerem a Doutrina Bíblica eram muito ativos na cooperação e edificação das seitas onde eram membros.
Mas, agora, conhecendo Jesus Cristo melhor não querem mexer uma palha dentro da igreja. Ficam se contentando apenas em participar dos cultos aos domingos e vir para os estudos é a maior dificuldade.
Você não acha isto estranho? Será que conhecer melhor a Cristo leva pessoas à serem inoperantes na Fé, inoperantes no compartilhar dos bens espirituais?
Meu irmão, SE a igreja não vê e não prova o fruto e dons do Espírito que você tem – pode ter certeza – você não entende a Fé Bíblica e, por isso, não tem compartilhado a fé, você não tem sido eficiente na comunhão de sua fé, você tem uma fé inoperante!
Você está vendo que a realidade da fé cristã, bíblica, reformada, não é ter somente a mente cheia de doutrina e somente preencher cadeiras nos cultos de domingo? A vida de comunhão é muito mais que isto!
Deus chamou você aqui para ensinar estas verdades e para chamar você a fazer o nome de Deus ser louvado, por meio da prática do EFICIENTE compartilhamento da Fé!

Conclusão:

Chegamos no último versículo desta pregação. O Apóstolo fala algo muito bonito. O Apóstolo diz que está tendo “grande alegria e conforto” no amor de Filemom (veja o v.7).
O Apóstolo Paulo quer animar Filemom a continuar a manifestar seu amor pelos santos, dizendo que o testemunho de Filemom traz “grande alegria e consolo” a ele, porque o coração dos santos tem sido reanimado por intermédio de Filemom.
O testemunho do Espírito é mais forte a palavra traduzida como “reanimado” quano olhamos o original. Esse verbo no grego é usado normalmente, para descrever a ação de reanimar um trabalhador ou um combatente cansado, para retornar com força ao trabalho ou a batalha.
Assim o Apóstolo mostra que Filemom traz grande alegria e conforto, porque Filemom não faz vistas grossas para as necessidades dos seus irmãos em Cristo.
Filemom é um ativo instrumento de Deus para, “fazer descansar”, para “reanimar” os seus irmãos para continuarem no trabalho e na batalha da Fé.
Meu irmão, quando há crentes na igreja que exercitam o amor, então, o resultado dessa prática amorosa estimula o MINISTÉRIO DA PREGAÇÃO DA PALAVRA!
Meu irmão, os seus pastores precisam ser alegrados e confortados por você! E isso vai além de dar ofertas para garantir o sustento do Ministro da Palavra.
Os seus pastores estão presos ao trabalho do Evangelho. Um trabalho que traz para eles, na maioria das vezes, por causa dos pecados dentro da igreja, muita tristeza e, humanamente falando, não é consolador!
E o Espírito Santo quer usar você como um instrumento de Deus para dar aos seus pastores “GRANDE ALEGRIA E CONFORTO” na propagação do Evangelho!
O Espírito Santo chama você a reanimar aos seus irmãos nas suas mais íntimas necessidades, para continuarem no trabalho e na batalha da Fé. O Espírito Santo chama você a esta atitude, por meio desta pregação e também na Mesa do Senhor que é servida por Cristo a você.
Veja nas Palavra do Espírito Santo como Amor e Fé para com o Senhor Jesus e para com todos os seus santos não podem ser separados. Veja como Deus é louvado na prática deste amor e desta fé?
Agora eu pergunto em nome de Deus a você: Você está sendo um instrumento de Deus para reamimar os corações de seus irmãos em Cristo? Você se esforça para isto?
SE não, então, se arrependa de todo seu comodismo, omissão, preguiça e outros pecados semelhantes, que até agora levaram você a se contentar em somente preencher a cadeira da igreja no domingo.
Ore a Deus para sua vida mudar. Ore a Deus para Deus operar poderosamente em você, para você ser um crente ativo compartilhando eficiente a fé, o amor para com Cristo e para com todos os seus santos!
Estas coisas são dons de Deus, por isso, o Apóstolo ora a Deus com ações de graça em favor de Filemom.
Por isso, o Apóstolo ora para que Filemom seja muito mais eficiente no compartilhar da Fé com todos os santos.
Agora vá para casa com o firme propósito de LOUVAR A DEUS na prática do amor e da fé para com Cristo e cada um dos santos. Amém

P.S: Se você deseja se edificar com mais pregações bíblicas clique no link Pregações Reformadas

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Pregações em Malaquias (Parte II): Eu, O SENHOR, repreendo o desprezo a Mim

Sermão preparado pelo Rev. Adriano Gama sobre Malaquias 1.6-14

LEITURA: Ml 1.1-5; 1 Pe 2.4-10

TEXTO: Ml 1.6-14

Amada Congregação do Senhor Jesus Cristo,

Aquilo que uma igreja faz e pensa é um espelho que reflete aquilo que seus oficiais fazem e pensam acerca de Deus.
Se certa igreja manifesta em sua vida e doutrina que honra a Deus, que reverencia o nome de Deus é porque nesta igreja existem oficiais que honram e reverenciam o SENHOR.
Mas o contrário também é verdadeiro. Para ser mais prático: Se uma igreja não honra a pregação do Evangelho, a ministração correta dos sacramentos e a disciplina bíblica é porque tem oficiais que também não honram esses dons de Deus.
A igreja de Cristo por mais de 1000 anos viveu num período de muito desprezo ao Nome do SENHOR e este desprezo se explica vendo a sua liderança neste mesmo período: Uma liderança que desprezava a Deus, gananciosa e sem nenhum compromisso em honrar e reverenciar o Nome do SENHOR.
Por isso, a Grande Reforma no ano de 1517 foi também uma reforma na liderança da Igreja. Os reformadores, especialmente, João Calvino, compreenderam que só uma liderança comprometida em a honrar ao SENHOR poderia guiar a Igreja a honrar e reverenciar ao Nome do SENHOR.
Assim surgiram os grandes seminários na época da reforma, formando pastores comprometidos com a Palavra de Deus, que instruiriam presbíteros e diáconos com o compromisso de honrarem ao SENHOR, para que as suas igrejas fossem igrejas que também honrassem a Deus.
A igreja é o espelho dos oficiais que ela tem: Esta é uma verdade bíblica. Veja a Igreja nos tempos de Malaquias: Uma igreja que não honra a Deus no culto, no casamento e na sociedade, porque tem líderes que fazem a mesma coisa.
Por isso Deus começa a sua sentença pela a liderança do povo. E O SENHOR repreende esta liderança que está conduzindo a Igreja a desprezar o SENHOR.
Eu proclamo a você a mensagem de Deus no seguinte tema:

Eu, O SENHOR, repreendo o desprezo a mim:

1. Quem me despreza
2. Em quê Sou desprezado
3. Qual o resultado do desprezo
1. Eu, O SENHOR, repreendo o desprezo a mim: Quem O despreza

Quem despreza o SENHOR são os sacerdotes (v.6). Imagine você: aqueles que foram chamados e consagrados para serem os guardiões do nome do SENHOR são acusados por desprezar o nome do SENHOR!
Isto é muito sério e triste: o SENHOR como um Pai é desprezado por seus filhos e como um Rei é desrespeitado por Seu súdito. Os sacerdotes não honram nem reverenciam ao SENHOR. Veja o que o SENHOR diz (v. 6).
O SENHOR usa uma ilustração que mostra a seriedade do pecado desses sacerdotes: um pecado tão sério que merece a morte, porque quem desonrasse seu pai ou não reverenciasse o seu rei seria morto na certa.
Assim você pode compreender melhor a triste situação espiritual da igreja nos dias de Malaquias. A Igreja tem líderes que não honram e não reverenciam a Deus! Então, o que podemos esperar de uma igreja com essa qualidade de líderes?
Deus ordena homens para guiar a sua igreja no caminho da obediência e não para guiar, serem os cabeças de práticas pecaminosas que desprezam, desonram ou trazem escandalos para o Nome do SENHOR!
Você que recebeu um ofício de liderança tome muito cuidado para não ser o primeiro a desprezar o SENHOR. Veja o pecado dos sacerdotes infiéis e o custo de seu pecado para a Igreja de seu tempo: Uma igreja que também despreza o Nome do SENHOR.
Essa palavra de Deus não é somente para os oficiais da Igreja! É também para todos os crentes, porque todos nós em Cristo somos sacerdotes do SENHOR (abra 1 Pe 2.5):

“... também vós mesmos [igreja], como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo”.

E mais (olhe o v.9):

“Vós [igreja], porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos [igreja] chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”

Você faz parte da Nação Sacerdotal do Senhor: A Igreja de Cristo! Por isso, como cristão você têm um chamado sacerdotal para honrar e reverenciar o Nome do SENHOR!
Deus pergunta a você: Você tem executado o seu chamado sacerdotal na família, na sua comunidade e na igreja de modo que os seus estão honrando ao SENHOR? Você tem sido o cabeça, o primeiro, para honrar e reverenciar o Nome do SENHOR?
Deus quer chamar você a pensar nestas coisas, pois o nome de Deus é desprezado nas famílias da Aliança, na igreja, porque aqueles que guiam são os primeiros a dar mau exemplo em suas atitudes e pensamentos na sua família, na igreja e na sociedade.

2. Eu, O SENHOR, repreendo o desprezo a mim: Em quê Sou desprezado

O SENHOR acusa os sacerdotes, mas os sacerdotes não dão o braço-a-torcer: Veja o que os sacerdotes perguntam (v.6): Em que desprezamos nós o teu nome?
Se há uma coisa difícil para você é: reconhecer seus pecados. Isto está na natureza do homem caído: “Não reconhecer os seus erros, quando é enfrentado por Deus”.
Logo cedo o homem começa essa prática infeliz: “Seu filho faz algo errado e quando repreendido o que você ouve dele é: “ Em quê eu errei papai?
Os sacerdotes não reconhecem seu pecado, mas o SENHOR os enfrenta e mostra em que eles desprezam o Seu Nome (leia os vs 7-9).
Nesses versículos o SENHOR diz: Vocês sacerdotes me desprezam naquilo que vocês fazem e pensam!
O que os sacerdotes fazem? Eles oferecem “pão imundo” (v.8). Este “pão imundo” são os animais cegos, aleijados, doentes que o povo traz para ser oferecido a Deus, ou seja, animais proibidos de serem sacrificados ao SENHOR.
Os sacerdotes pegam estes animais proibidos e oferecem este “pão imundo” como oferta sobre a “mesa do SENHOR, que é o altar dos sacrifícios. Esta ATITUDE profana o Nome do SENHOR!
Por que os sacerdotes fazem isto? Porque desprezam o SENHOR nos seus pensamentos (v.7): “A mesa do SENHOR é desprezível”.
Primeiro o SENHOR mostra a ATITUDE dos sacerdotes (oferecer pão imundo), para mostrar O PENSAMENTO dos sacerdotes (achar a mesa do SENHOR desprezível).
O Espírito Santo mostra que a atitude dos sacerdotes revela o desprezo deles pelo Nome do SENHOR! Se os sacerdotes não desprezassem o SENHOR eles não aceitariam do povo os animais defeituosos, pelo contrário, eles reprovariam estas ofertas e disciplinariam os ofertantes.
Meu irmão em Cristo e visitante, Deus mostra a você que a sua atitude mostra o que você pensa do SENHOR!
Não adianta você dizer que honra o SENHOR e reverencia o Seu nome se você deixa, por exemplo, de vir ao culto de manhã ou nos estudos da semana para ficar com seus parentes, amigos, com sua televisão ou na sua cama em casa!
Não adianta você dizer que respeita ao SENHOR se você prefere estar afastado da Ceia, porque não quer abandonar seu pecado!
Deus diz: “Mostre-me suas atitudes e mostrarei quais são os teus pensamentos!”
O SENHOR pergunta a você: Quais são suas atitudes para comigo? Como você tem feito as responsabilidades que te dou como líder na igreja, na sua casa e no seu trabalho?
Agora pense numa coisa: Deus ficou muito triste e irado com os sacerdotes infiéis da Antiga Aliança, mas saiba que muito mais triste e irado ficará com os sacerdotes da Nova Aliança, que desprezam o Seu Nome em suas atitudes e pensamentos!
Você pode perguntar: Por que Deus ficará mais triste e irado comigo? Porque nós cristãos não fomos consagrados sacerdotes por meio do sangue de animais, mas com o Sangue de Jesus Cristo!
Deus matou o Seu Filho para fazer você um sacerdote: “a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus!”. O SENHOR quer que aquilo que você faz e pensa obedeça ao seu chamado sacerdotal!
Por isso, aqueles que fazem parte da Igreja, mas vivem de modo que desprezam ao SENHOR devem se arrepender o mais rápido possível.

3. Eu, O SENHOR, repreendo o desprezo a mim: Qual o resultado do desprezo

Meu irmão em Cristo e visitantes, todo pecado tem um resultado: Um mal resultado.
E quando o pecado é cometido pelos oficiais nos seus ofícios o mau resultado atinge não somente quem peca, mas atinge terrivelmente à Igreja (veja v.9).
O profeta Malaquias diz aos sacerdotes: “suplicai o favor de Deus, que nos conceda a sua graça”.
Esse pronome “nos” revela que o pecado dos sacerdotes atinge não somente a eles, mas toda a igreja!
Meu Irmão em Cristo, os sacerdotes foram dados por Deus como mediadores, os sacerdotes eram os ministros da reconciliação. Por isso, os seus pecados prejudicam e impedem a comunhão entre Deus e o Seu povo!
Então, se Deus rejeita os sacerdotes, então, a comunhão entre Deus e Seu povo é impedida.
Os oficiais de hoje não são mais mediadores como eram os sacerdotes do Antigo Testamento. Porém, a verdade permanece:
Quem é oficial ou tem cargo de liderança deve sempre vigiar as suas atitudes e pensamentos para não pecar contra o SENHOR no exercício dos seus ofícios, pois o seu pecado pode prejudicar a comunhão de Deus com Seu povo.
Se numa igreja existem oficiais do tipo tô-nem-aí, negligentes nos seus ofícios, que são os primeiros a desprezar o SENHOR, fique certo toda igreja vai ser prejudicada!
Por isso, tanto os oficiais quanto você devem tomar o cuidado em suas atitudes e pensamentos para não prejudicar a igreja.
E fique certo: O SENHOR dá muito valor a comunhão dEle com Seu povo, por isso Deus repreende o desprezo dos sacerdotes e manda disciplinar os sacerdotes infiéis (veja o v.10):
Pode ficar certo: Deus ama seu povo e quer que Seu povo seja mantido perto dEle em comunhão. Por isso, Deus ordena a disciplina dos sacerdotes infiéis, porque enquanto estivessem no serviço o SENHOR o SENHOR “não aceitará da vossa mão a vossa oferta”.
Disciplina Bíblica é um dom de Deus para proteção e manutenção da comunhão de Deus com o Seu povo: Onde não há disciplina bíblica não há comunhão com Deus, porque Deus não mantem Sua comunhão onde o pecado é tolerado, principalmente, se o pecado for cometido por oficiais no exercício do seu ofício.
Agora essa verdade não se limita aos oficiais: O seu pecado também prejudica a igreja! Por que os seus pecados podem prejudicar a Igreja?
Porque você é um membro da igreja e a igreja é um corpo. Assim quando um dos membros começa a dar problema todo o corpo sofre. Por exemplo: Uma infecção no dedo não afeta só o dedo, mas traz dor para todo o corpo”.
A igreja não é afetada somente quando um pastor é ladrão ou um presbítero é adúltero, mas também quando um membro causa um pecado que escandaliza o nome de Cristo!
Por isso, os presbíteros devem disciplinar oficiais e membros que querem viver em pecado, para que a nossa comunhão com o SENHOR não seja impedida e um mal maior, mais terríveis chegue sobre a congregação.
Que mal maior e mais terrível é este? É Deus se retirar do meio do Seu povo! Deus se retira do meio do Seu povo? Sim, Deus se retira!
Veja o v. 11: O profeta fala que o nome do SENHOR dos Exércitos é grande entre as nações, em todo lugar lhe é queimado incenso e trazidas ofertas puras, porque o Nome do SENHOR é reconhecido como grande.
Irmãos, o que o profeta fala não pode estar acontecendo nos seus dias, porque Deus tem uma Aliança somente com Israel. O profeta vê o futuro! O Profeta vê que o desprezo de Israel vai levar o SENHOR desprezar a Israel!
O que o profeta vê é o futuro, ele vê um dia que enquanto os sacerdotes de Israel desprezam o Nome do SENHOR outras nações da terra adorarão o SENHOR que por Israel foi desprezado.
Isto de fato aconteceu quando os judeus desprezam Jesus Cristo. Eles desprezam Jesus Cristo que é ao mesmo tempo O SACRIFÍCIO E O SENHOR DA ALIANÇA! Desprezam a pedra angular da Casa de Deus (1 Pe 2.6-8).
Meu irmão é tremenda essa palavra: Não pense que o SENHOR vai tolerar para sempre o desprezo que uma igreja ou um crente fique mostrando por Ele!
Deus não precisa de você para glorificar o Seu nome no Mundo. Deus é soberano e quando uma igreja ou um crente cai no pecado de desprezar a Deus, fique certo que Deus não vai ficar paparicando essa igreja nem esse crente!
Deus desprezará quem o despreza. Deus levanta um outro povo ou um outro crente para glorificá-lo e honrá-lo!
Se está igreja começar a desprezar o Nome de Deus em sua vida pode ficar certa que Deus nos desprezará! Se um crente vive mostrando desprezo por Deus, então, fique certo Deus também o desprezará! Isto é o ensino da Aliança de Deus.
Assim foi com Israel quando seus sacerdotes desprezaram a Cristo. Deus desprezou a Nação de Israel e passou seu Reino para povos de outras nações.
A Igreja hoje não é a Nação de Israel, mas a Igreja hoje é formada de homens, mulheres e crianças provenientes de todas as nações que foram salvos por Cristo Jesus.
Agora vá para o v. 14. No v. 14 Deus direciona uma palavra para o enganador. E Quem é esse enganador?
O texto responde: É todo [aquele],” que tendo um animal sadio no seu rebanho, promete e oferece ao SENHOR um defeituoso”!
Isto mostra que os sacerdotes não estão sozinhos no seu pecado: Há uma cumplicidade, uma parceria do povo no pecado de desprezo ao nome do SENHOR!
Deus chama estes parceiros dos sacerdotes de enganadores e lança sobre estes enganadores a Sua maldição! Maldito seja aquele que promete dar o melhor ao SENHOR, mas que “oferece ao SENHOR um defeituoso”.
São fortes estas palavras para nós: Não tem como o homem enganar a Deus! Os enganadores pensavam que o SENHOR não via suas atitudes e seus corações!
Os enganadores faziam votos onde prometiam o melhor para o SENHOR, mas eles traziam e faziam o pior dizendo que traziam e faziam o melhor para Deus!
Isso parece ser uma prática velha da igreja até nossos dias. Por exemplo: Note o fervor dos congregados. Mas, também note que este fervor (em muitos irmãos) parece esfriar depois da pública profissão de Fé e depois de participar da Santa Ceia!
Meu irmão em Cristo. qual a realidade de uma parte significante dos membros da Igreja? É tanto corpo mole dentro da igreja, muitas manifestações de preguiça espiritual, problemas na comunhão, omissão nos seus votos e promessas pactuais
Meu irmão e visitante, deveria ser o contrário! O fervor deveria ser maior depois da Pública Profissão de Fé!
Por quê? porque na profissão e na Santa Ceia você promete viver de modo santo, dedicado a Deus e ao Seu irmão, ou seja, você promete fazer o melhor, trazer o melhor para o SENHOR!
Meu irmão em Cristo, Deus pergunta a você: Você tem oferecido Sua vida a Deus conforme você prometeu a Ele no dia da Sua Profissão de Fé? Você tem se esforçado para cumprir seus votos expressos na Santa Ceia?
Ou você tem tentado enganar a Deus dizendo que dá o melhor a Deus, mas propositadamente dá o pior ao SENHOR: o defeituoso do seu tempo, da sua idade, da sua vida? Cuidado, Deus não pode ser enganado!
Se algum membro da igreja de propósito faz isto, então, saiba que Deus o chama de MALDITO! E por isso precisa se ARREPENDER DO SEU PECADO!

Conclusão:

Irmãos, O SENHOR, repreende o desprezo a Ele: Seja o desprezo cometido por um oficial ou por um membro. O SENHOR chama você a não desprezar o seu nome naquilo que você faz e pensa.
O SENHOR nos mostra que o nosso pecado traz um mau resultado para a Igreja. O SENHOR faz isto porque nos ama e quer manter a comunhão conosco.
Ouça: Deus é gracioso e misericordioso para perdoar todo os nossos pecados, até o pecado de desprezo ao Seu nome e de tentar enganar ao SENHOR. Deus tem perdão e restauração no Sangue de Cristo para o pecador arrependido.
Lembre-se: Você é um sacerdote em Cristo. Você é chamado para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus. Você é chamado oferecer a Deus aquilo que você prometeu na Profissão de Fé e na Santa Ceia.
Você tem condições em Cristo de oferecer o melhor para Deus, porque os seus sacrifícios espirituais são agradáveis por intermédio de Jesus Cristo (1 Pe 2.5).
Por isso, seja um fiel sacerdote da Nova Aliança e oferte ao SENHOR nada menos que a tua vida como sacrifício espíritual agradável a Deus por intermédio de Jesus Cristo. Amém!