quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Uma Breve História da Nossa Confissão de Fé

A nossa Confissão de Fé, também conhecida como Confissão de Fé Belga, foi formulada no ano de 1561. Ela foi escrita em língua francesa por que era a língua materna do autor, Guido de Brès (1567). Contudo ele não era francês, mas de origem holandesa.
Guido de Brès levou uma vida agitada por causa da verdadeira doutrina; foi pastor em várias cidades; também viveu como fugitivo em Londres e, mais tarde, em Genebra, onde foi aluno de João Calvino. Ele morreu como mártir, por enforcamento.
Na noite de 01 para 02 de novembro de 1561, a Confissão de Fé , na forma de um livrinho, foi lançada sobre o muro do castelo da cidade onde Guido de Brès estava (Doornik). Ele queria que os comissários, recém-chegados àquela cidade para destruir a Reforma, achassem o pacote endereçado ao rei Felipe II. (Não sabemos se Felipe II realmente chegou a ver ou a ler a Confissão de Fé)
A época em que foi escrita a nossa Confissão era um período de grande perseguição aos cristãos que não aceitavam a autoridade do papa. Através do livrinho, Guido de Brès pretendia desmentir a queixa de que os reformadores eram revolucionários e hereges. Por isso uma carta estava inclusa, em que se pedia liberdade de religião. Surgindo assim, a nossa Confissão.
Texto retirado e adaptado da introdução da Confissão de Fé e Catecismo de Heidelberg. Editora Cultura Cristã, pág. 4

Uma Breve História da Nossa Confissão de Fé

Nenhum comentário: